Entre boas expectativas e incertezas

0
8

A crise econômica brasileira vem afetando todos os setores da economia, inclusive o imobiliário, que está entre os mais importantes por contribuir para a geração de empregos e desenvolvimento do país. No entanto, em meio ao cenário preocupante, alguns especialistas ainda vêem com otimismo o futuro desse setor, incluindo o crédito imobiliário, como José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP, que acredita na estabilidade desse nesse ano. “Nossa expectativa é de que haja funding suficiente para que o crédito não fique limitado e não obrigue o governo a tomar medidas restritivas, como um aumento nas taxas de juros”, afirma Viana Neto.

Entre os fatores que devem influenciar o setor, se destaca o cenário político e econômico do país, pois esses dois aspectos se refletem diretamente na movimentação do mercado de construção civil e na geração de crédito imobiliário. “Se houver bons ventos, certamente haverá uma perspectiva melhor”, comenta Viana Neto.

Porém, mesmo acreditando na estabilidade do setor, Viana Neto afirma que, devido ao momento de insegurança que o país atravessa e o fato do ano estar apenas começando, não é possível prever com certeza como o crédito imobiliário irá se portar esse ano e, por isso, o momento é de ter muita atenção. “É preciso ter cautela nas negociações, ao mesmo tempo, também não podemos esmorecer. Confiança é fundamental, pois imóvel sempre foi um investimento seguro”, completa.