O canal para quem respira cliente.

Inadimplência tem pequena elevação

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

A inadimplência do consumidor se manteve estável registrando alta de 0,1% em maio na comparação com o mês imediatamente anterior, segundo Indicador Serasa Experian. É a menor variação para o mês de maio desde 200. Na relação anual, maio deste ano contra o mesmo mês do ano passado – a inadimplência do consumidor teve crescimento de 0,5%. No acumulado dos primeiros cinco meses do ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior, o índice continua perdendo fôlego e apresentou alta de 9,5%. 
Em maio, as comparações mensal, anual e acumulado apresentaram desaceleração. Esses resultados são justificados pelo menor crescimento do consumo, pelos consumidores que estão buscando renegociar suas dívidas e pela cautela em relação ao aumento dos juros, que leva o consumidor a priorizar o pagamento das dívidas mais caras, como o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito, de acordo com os economistas da Serasa Experian.
As dívidas com os bancos foram responsáveis pela leve alta do índice em maio, com variação positiva de 4,2% e contribuição de 1,9 p.p. Já as dívidas não bancárias (junto aos cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica, água etc.), os títulos protestados e os cheques sem fundos apresentaram variações negativas de 3,6, 6,3 e 0,8, respectivamente, e não deixaram que a inadimplência do consumidor subisse mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima