Momento é de ouvir inadimplentes

0
0
O ano de 2016 ainda não será fácil para os brasileiros. Um estudo realizado pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), concluiu que a inadimplência deve crescer tanto para os consumidores quanto para as empresas. A pesquisa calcula que a taxa da inadimplência para pessoas jurídicas vai aumentar para 5% em 2016. Alta de 4,5% em relação ao ano passado. Para as pessoas físicas, o ajuste deverá sofrer um impacto maior, será 6,8% em 2016 em comparação aos 6,1% de 2015.
A Boa Vista SCPC chegou a essas estimativas levando em conta as baixas expectativas do mercado para 2016. A atividade econômica brasileira deverá enfrentar mais um ano de recessão com fortes impactos. Os juros e a inflação, de acordo com os indicadores, também deverão permanecer elevados e os bancos com menos apetite para emprestar.Segundo a advogada Heloísa Botura Pimenta, da TPS Recuperadora de Crédito, com todo este cenário, é possível prever que faltará dinheiro no bolso dos brasileiros e isso não é bom. “Sabemos que não será um ano fácil para a economia do nosso país. Nós como recuperadores de crédito, estamos tentando mais do que cobrar, oferecer uma solução ao cliente para que ele volte a ter nome no mercado, por meio de negociações e orientações”, comenta.
Ainda de acordo com ela, a economia é uma engrenagem, um conjunto de peças. Quando uma falha, prejudica as demais e se o consumidor deixar de consumir, a produção cairá e todos os outros setores também sofrerão impacto. “Este é um momento delicado, onde devemos saber ouvir o inadimplente e levar às financeiras e instituições bancárias o máximo de propostas possíveis, com um parecer detalhado sobre a real situação do devedor para que o consumidor consiga quitar sua dívida e volte a se tornar economicamente ativo”, conclui.