Paulistanos mais cautelosos

0
13
A quantidade de famílias paulistanas endividadas caiu de 1,963 milhão em janeiro para 1,825 milhão em fevereiro. Na comparação com fevereiro de 2013, no entanto, quando foram estimadas 1,826 milhão de famílias com algum tipo de dívida, houve relativa estabilidade. Os dados fazem parte da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, PEIC, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo. A queda mensal no indicador aconteceu após alta de 3,5%, registrada entre dezembro e janeiro.
 
Em relação ao número total de domicílios da capital paulista, a quantidade de famílias endividadas representou 50,9% em fevereiro. Trata-se de idêntico porcentual registrado no mesmo mês do ano passado e o mais baixo das últimas 12 pesquisas, cujos picos de 57,1%, foram constatados em março e em abril. Em termos proporcionais, para fevereiro de 2014, as famílias de menor renda foram as de maior nível de endividamento. Enquanto entre as que ganham mais de dez salários mínimos 37,7% estavam endividadas. Entre as de renda mensal de até dez salários mínimos, o porcentual de famílias com contas para pagar foi de 55,4%.