A ciência e a arte no planejamento estratégico

0
6



Para homenagear o mês do professor, busquei um autor que é um grande mestre da arte de lecionar: Carlos Alberto Júlio, que é também um executivo de sucesso, uma referência em marketing e um dos palestrantes mais carismáticos do Brasil. Em A Arte da Estratégia Júlio consegue abordar um tema tão importante com uma simplicidade ímpar. A conjugação ideal de teoria e prática, em doses perfeitas para ler, reler e consultar.

Recentemente, Júlio assumiu a presidência da Tecnisa. Antes revolucionou o mercado brasileiro de gestão e liderança como presidente da HSM, onde segue como membro do conselho. Ao navegar pelas páginas deste livro, você se sentirá como se estivesse assistindo os melhores momentos do evento Expo Management. São diversas referências, exemplos e autores que Júlio invoca em suas argumentações, sempre com muita propriedade. Michael Porter, Peter Drucker, Kotler, Prahalad, Ram Charam, Al Ries, entre outros. Júlio teve a oportunidade de conviver com os maiores gurús da administração moderna e nos presenteia ao compartilhar essa experiência.

Desde o prefácio – escrito por outro visionário, Ozires Silva – fica claro que nada substitui a estratégia. Não é fácil elaborá-la e muito menos executá-la, mas deve ser simples, direta e compartilhada por toda a organização. Essa regra vale também para o campo pessoal. O próprio Júlio, que nos dá uma aula extra na comovente introdução do livro, traçou este objetivo. “Eu estava determinado a ter sucesso um dia”, dizia ele desde sua infância humilde no trajeto diário do Jabaquara para Osasco, na grande São Paulo.

O livro mais parece um curso intensivo de planejamento estratégico. Foi estruturado de forma didática, com ritmo envolvente e recheado de exemplos práticos. Sempre inovador, o autor nos oferece um presente já na “orelha”: um cartão para recortar e guardar, com um modelo de alinhamento de estratégia com operações, e um resumo com “As 10 regras de ouro da estratégia”. Sobre estas regras Júlio desenvolve sua aula de gestão empresarial. Ele baseia sua metodologia em três tripés: foco-organização-disciplina, estratégia-operação-pessoas e pensar-grande-começar-pequeno-crescer-rápido. A partir daí, ele fundamenta cada uma das suas regras:

1. Tenha um norte para suas ações;

2. Descubra onde sua empresa está hoje;

3. Estabeleça objetivos desafiadores, mas alcançáveis;

4. Desenhe um caminho diferente de todos os demais;

5. Amarre a estratégia com ações práticas;

6. Controle é fundamental. O tempo todo;

7. Lembre-se: estratégia é o caminho para você alcançar, o mais rápido possível, seu objetivo;

8. Eficácia operacional não é estratégia. Mas é igualmente necessária;

9. Todos podem utilizar ferramentas acessórias;

10. Torne-se a pessoa certa no lugar certo – e faça o mesmo com os membros de sua equipe.

O objetivo aqui é criar um teaser para o futuro leitor, pois o livro tem conteúdo de sobra. Absolutamente prático, daqueles que, ao final de cada capítulo, te provoca sobre o que você vai fazer diferente amanhã.

Quem já teve a oportunidade de conversar com Carlos Alberto Júlio, mesmo que rapidamente, sabe do que estou falando: uma pessoa surpreendentemente simples, executivo exemplar e professor brilhante. Um caso de sucesso criado na escola da vida. Pelo conjunto da obra, uma singela homenagem, ao mestre, com carinho.

Para críticas e sugestões visite o blog http://blogclientesa.clientesa.com.br/clubedolivro

Marco Barcellos é diretor de marketing da Cisco. E-mail: [email protected]

 

Ficha Técnica
Título: A Arte da Estratégia – Pense grande, comece pequeno e cresça rápido!
Autor: Carlos Alberto Júlio
Editora: Elsevier – 2005
Páginas: 150 páginas