BPM como grande aliado

0
2
A experiência atual em nosso mercado, para a maior parte dos segmentos de negócios, tem sido de um cenário de crise velada, que não se pronuncia, mas tampouco permite que a economia deslanche. Nosso motor de arranque seria o aumento do investimento, que segue muito travado.
Expectativas de retorno de investimento são uma das alavancas principais de mobilização para as decisões empresariais. Muitos projetos discutidos referem-se a iniciativas de melhorias na gestão dos processos por meio de automação. Mas será que conseguimos elencar os benefícios de uma abordagem tendo como suporte uma tecnologia de BPM – Business Process Management?
Padrões de benefício são regulares e poderíamos destacar aqueles encontrados com mais frequência. Uma boa métrica para medição de evolução é o tempo de ciclo do processo. Se observarmos sua redução, em geral, há ganho de produtividade.
Essa redução de tempo de ciclo pode ser propiciada de várias formas, onde destacamos: 1. Redução de falhas de roteamento das atividades, ou seja, não mandar trabalho para pessoas erradas; 2. Redução do retrabalho; 3. Aprimoramento das interfaces de usuário para obtenção e entrada de dados, em outras palavras, racionalização o número de sistemas informatizados operados; 4. Automatização de decisões operacionais repetíveis.
Além da redução de tempo de ciclo, que implica no melhor aproveitamento dos recursos humanos alocados aos processos, também há oportunidades significativas em outras frentes. Para empresas com alto índice de rotatividade, a redução dos custos de treinamento e tempo de entrada de novo colaborador pode ser bastante importante. Com processos mais simples e objetivos, o tempo necessário entre alguém entrar na empresa e começar a produzir pode ser reduzido.
Na ponta da receita, considerando a maior efetividade da tecnologia BPM para construção das automações de processos, podemos ter um “time to market” reduzido no lançamento de produtos ou serviços e, portanto, a possibilidade de antecipação de receitas.
Finalmente, empresas que vivem em ambientes regulados, por exemplo, concessionárias de serviços públicos, podem reduzir custos de penalidades aplicadas por acordos de nível de serviço não cumpridos. A automação ajuda a monitorar o andamento dos processos e criar contingências inteligentes.
Mãos à obra!
Leonardo Vieiralves Azevedo é diretor da Habber Tec Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO custo de uma falha
Próximo artigoA percepção da qualidade