É hora de crescer

0
12

Alguns números têm mostrado claramente o reaquecimento da economia brasileira. Não é o “boom” ansiosamente esperado pela população, mas é algo consistente e gradativo. Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em junho o comércio varejista do País cresceu 15,62% na receita nominal de vendas e 12,80% no volume de vendas, em relação a junho de 2003. O setor encerra o primeiro semestre do ano crescendo 10,92% em sua receita nominal e 9,33% em seu volume de vendas, sempre em relação ao mesmo semestre de 2003.
Tal crescimento é ocasionado por vários fatores: aumento de postos de trabalho em virtude do grande número de obras públicas em andamento, expansão do comércio exterior, reaquecimento da indústria, entre outros. O resultado é uma população economicamente ativa maior e pronta para o consumo.
Esse é o momento das áreas de vendas e marketing das empresas se unirem e utilizarem toda a criatividade para que esse impulso de aquecimento da economia seja sustentável e com prosperidade.
Independente de ideologias políticas, temos que torcer pelo Brasil. Os índices da balança comercial mostram que o mundo acredita cada vez mais em nossa capacidade produtiva e nossa tecnologia. Só na primeira semana de setembro, tivemos um aumento de 38% nas exportações, em relação ao ano anterior. As empresas precisam se valer disso e apostarem em seus produtos e serviços. Não importa se ela é grande ou pequena, o mercado exige inovação, rapidez e agilidade.
Em palestra realizada em agosto na ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil) para pequenos e médios empreendedores, a superintendente do Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano, disse uma frase que considero primordial para o desenvolvimento de qualquer segmento: “Todos somos vendedores”. Desde o presidente até a telefonista, todos, sem exceção, vendem a imagem, o conceito e a filosofia da empresa. Ser agressivo, é antes de tudo entender isso e usar de forma consciente as ferramentas de marketing e comunicação.
O grupo de profissionais de uma organização são os primeiros “compradores/consumidores” dos produtos e serviços oferecidos pela mesma. Buscar formas de envolvê-los é o primeiro passo para que as áreas de marketing e vendas tenham força para concorrer no mercado e se destacarem. A criatividade vem daí. Unir todas as áreas de uma empresa para trabalharem de forma cooperada e voltadas para o mesmo objetivo: o desenvolvimento.
José Zetune é presidente da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil), do IRES (Instituto ADVB de Responsabilidade Social), da FBM (Fundação Brasileira de Marketing) e da ADVP (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing de Portugal).