Expectativas e perspectivas mercadológicas

0
15

Durante os meses de janeiro e fevereiro, o portal Callcenter.inf fez uma pesquisa on-line entre o seu público, com objetivo de avaliar como o ano passado marcou suas atividades no setor de call center e telemarketing, e qual é a expectativa para 2002. Foram obtidos os seguintes resultados:
Como você avalia 2001?
Foi mais um ano de crescimento – 25,00%
Demonstrou amadurecimento da atividade – 20,00%
Demonstrou maior necessidade da atividade – 20,00%
Foi mais um ano de quebra de barreiras – 15,00%
Foi um ano de altos e baixos – 10,00%
Nenhuma das alternativas anteriores – 10,00%
O que você espera de 2002?
Manutenção de crescimento – 8,70%
Ano de crescimento – 47,83%
Ano de consolidação – 26,09%
Melhor que 2001 – 17,39%

O site Clientesa.com procurou conhecer em quais áreas as organizações tendem a direcionar suas principais mudanças. Segue o resultado da enquete:
Que mudanças sua empresa pretende realizar em 2002?
Na área de gestão do cliente – 50,00%
Na área de call center – 18,75%
Na área de marketing – 12,50%
Em infra-estrutura – 0,00%
Na área administrativa – 18,75%

Avaliação das condições de trabalho dos operadores
A Reisner Consultores Associados está realizando a 1ª Pesquisa Sobre a Retenção de Talentos Humanos em Call Centers, com a finalidade de avaliar o empenho das empresas para diminuir a rotatividade e o absenteísmo, bem como para aumentar a motivação individual nas equipes das centrais de atendimento. Os temas envolvem seleção de pessoal, programas de retenção, ambiente de trabalho, rotatividade e estresse, e servirão de referência para avaliar como as ações direcionadas ao bem-estar dos operadores têm refletido na manutenção desses profissionais na empresa.
Alguns resultados parciais já podem ser observados. Por exemplo: Sobre o estresse dos operadores, até fevereiro a classificação apontou 65% para o nível médio e 20% para o nível baixo. Quanto à sua produtividade, os índices parciais são: 20% alta, 70% média e 10% baixa. O grau de satisfação dos operadores em relação ao trabalho realizado foi assim classificado: 15% alto, 65% médio e 20% baixo.
Com os dados finais dessa pesquisa, a Reisner Consultores pretende orientar as empresas em seus projetos para a melhoria das condições de trabalho do operador, visando, ao mesmo tempo, a alta qualidade e produtividade. Todos os gerentes e supervisores de call centers podem participar da pesquisa, cujos dados cadastrais permanecerão em sigilo. Quem colaborar receberá os resultados completos e as análises em primeira mão, a partir de 15 de março por e-mail. Basta acessar o site www.reisner.com.br/pesquisa e responder ao questionário.
Outras informações com Lucila Penna pelo telefone (+11) 5084-1899 ou pelo e-mail [email protected]