O marketing do século XXI

0
2

Com o objetivo de traçar um perfil de quem é o atual profissional que faz o marketing acontecer no Brasil, a ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil) encomendou uma pesquisa à Toledo & Associados sobre esse segmento.

Alguns itens mostram dados concernentes ao mercado como um todo, como no caso das diferenças salariais entre homens e mulheres. Na área de marketing os homens também ganham a mais que a mulheres, cerca de 49%. Eles têm média salarial de R$ 3 mil e elas, de R$ 1,5 mil. Na pesquisa sobre os profissionais de vendas também desenvolvida pela Toledo, os vendedores recebem 62% a mais que as mulheres.

Outro importante ponto abordado pelo estudo é que o número de profissionais jovens que atuam na área de gerência e diretoria de marketing é muito grande. A média de idade desses profissionais fica entre 25 e 39 anos. Nas décadas de 80 e 90, a faixa etária desses executivos era de 40 a 49 anos. O motivo para essa mudança é, sem sombra de dúvida, o investimento na formação acadêmica, como pós-graduação e MBA.

Por outro lado, na hora de contratação, as organizações apontam como principal pré-requisito para a contratação experiência na área. Ou seja, apesar da boa formação acadêmica, a vivência no dia-a-dia é imprescindível no mercado.

O estudo, que entrevistou 150 profissionais da capital paulista, mostrou ainda que apesar das mudanças na forma do ser humano se comunicar, em boa parte decorrente do desenvolvimento tecnológico, as referências literárias são autores consagrados das décadas de 60 e 70, como Philipe Kotler, lido por 61% dos entrevistados.

Um número significativo, ou seja, 76%, trabalha com vínculo empregatício pela CLT, em especial as mulheres, com 84%. Quanto à forma de avaliação, a mais utilizada pelas empresas é a análise dos resultados obtidos pelo alcance de metas, com 46% dos contatados. Já 23% dos profissionais de marketing dizem que a organização para a qual trabalham não promovem nenhum tipo de avaliação.

O estudo constatou ainda que, em sua maioria, esses profissionais pertencem à classe B (55%), possuem ensino superior completo (46%) e pós-graduação (43%), realizaram um planejamento prévio para ingressarem na área (55%), atuam no segmento há cerca de 11 anos e têm renda média pessoal de R$ 2,3 mil.

José Zetune é presidente da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil), da ADVP (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing de Portugal), do IRES (Instituto ADVB de Responsabilidade Social) e da FBM (Fundação Brasileira de Marketing).