3G ou WiMax?



Começamos 2008 com algumas guerras tecnológicas em curso. HD DVD vs Blu Ray, 3G vs WiMax. No caso desta última, é bom ficar de olho pois deve nos afetar, e aos nossos projetos de relacionamento, em um prazo muito curto. O recente leilão realizado para definir licenças de freqüência entre a ANATEL (Agência Nacional das Telecomunicações) e as operadoras fez com que a 3G saísse na frente na corrida e fosse cotada com capacidade para ofuscar a chegada do WiMax. Enquanto uma entrará com força no Brasil a partir deste ano, a outra ainda depende da burocracia e marcos regulatórios que ainda impedem sua atuação no País.

As tecnologias são semelhantes, apesar de estabeleceram concorrência. Ambas oferecem acesso à Internet, sem fios, e transmissão de dados em alta velocidade, de 1Mbps a 2Mbps. Basicamente, a 3G já tem certa fama ao redor do mundo. É uma tecnologia madura já implantada em escala na Europa e conta com vários terminais a preços mais baios. Por sua vez, o Wimax ainda não tem uma atuação muito expressiva no mundo. Mas conta com o apoio da Sprint Nextel, terceira maior operadora do mercado americano e que anunciou recentemente investimentos da ordem de 5 bilhões de dólares até 2010 em redes.

Recentemente, a Brasil Telecom demonstrou a insegurança de empresas nacionais quanto ao WiMax. A operadora declarou estar em dúvidas se continua ou não a apostar na novidade. Afirmou pensar em direcionar investimentos para a recém-chegada 3G, já que a BrT está autorizada para operar dois lotes adquiridos no leilão.

O quesito espectro representa vantagem para a Terceira Geração. Sua faixa de freqüência mundial é de 1,9 MHz/2,1 MHz, enquanto o da concorrente pode ser encontrado em 2,5 GHz, nos EUA e Ásia, ou 3,5 GHz em continentes como Europa e América do Sul.

Consultor de marketing e comunicação, especialista em marketing de relacionamento e programas de fidelidade.

1 COMMENT

  1. Acredito que o salto para a tão falada 3G, que poucos conhecem como nada mais que uma terceira geração no ramo das telecomunicações, será bem maior do que imaginamos. É só esperar para vero quão preparadas estão as operadoras de telefonia e os provedores de serviço nesta plataforma para suprir a necessidade dos exigentes consumidores que tem noção dos benefícios que a “nova” tecnologia pode nos trazer. Faço estágio na Oi, e estou esperando por esse boom com muito entusiasmo. Abraço!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Previous articleV2 conquista conta do Senarc
Next articleGrube tem novo número de telefone