A Apple mira o Brasil

O evento foi a apresentação, na última terça-feira, 20, dos resultados financeiros da Apple no último trimestre de 2011. Mas, para a gente, o importante foi ouvir da boca do Tim Cook, executivo-chefe da empresa, que o Brasil vem logo depois da China como foco de investimentos futuros da Apple. Pelo menos, no que diz respeito aos BRIC, bloco formado por Brasil, Russia, Índia e China. “Acho que há uma oportunidade enorme para nós lá”, afirmou Tim, “e já começamos a investir mais intensamente no Brasil”.

O que pode decepcionar muita gente, no entanto, é que não estão previstas lojas físicas no Brasil. No curto prazo, a empresa continuará a comercializar produtos no país por meio de sua loja on-line, por revendedores autorizados e por operadoras de telefonia celular.

Quanto aos resultados propriamente ditos, pode-se dizer que a empresa vai muito bem obrigado, pois os números apresentados ficaram acima do volume que era esperado pelos analistas. O lucro líquido da Apple bateu recorde no período, alcançando US$ 13,06 bilhões (R$ 22,9 bilhões), 117% mais em relação a um ano antes. O faturamento no período subiu 73%, para US$ 46 bilhões (R$ 80,6 bilhões). As vendas de iPhone totalizaram 37,04 milhões de aparelhos, 128% de crescimento sobre o ano anterior. Os iPads somaram 15,43 milhões de unidades, 111% mais.

Fonte: Folha Tec