A Sociedade do boca-a-boca



Quem lê este blog sabe que sou fã do Bem McConnell e seu Church-Of-The-Customer blog. Mas agora ele deu um passo adiante e criou um segundo blog, chamado Society for Word of Mouth (http://theswom.ning.com/).


Ele partiu do princípio que “o verdadeiro boca-a-boca é mais do que criar um vídeo viral ou lançar uma campanha de buzz marketing. O Verdadeiro boca-a-boca emana de uma comunidade bem enraizada que inspira paixão e evangelismo da parte do consumidor. Essa forma de boca-a-boca sustentável e a longo prazo pode construir marcas.”


Eu vou acompanhar atentamente o desenvolvimento desse esforço. Tenho minhas dúvidas, aviso logo, se um “verdadeiro boca-a-boca”, como ele diz, pode ser conduzido de uma forma, vamos dizer, científica, ou técnica, com segurança para os objetivos de uma empresa. Acredito até no contrário, que o boca-a-boca pode ser útil como agente de mudança de fora para dentro, isto é, contribuindo para esclarecer objetivos e direções que a empresa pode estar tomando de forma equivocada. E para corrigir isso.


Vamos ver.