O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 28 de janeiro de 2022, 13:15

A semana que passou: os balanços das empresas e as torcidas. E mais

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Carplay
CarPlay, da Apple. Leia mais abaixo

A semana que passou foi uma das mais importantes da temporada de balanços anuais. Interessante observar também o tipo de destaque que se dá ao resultado das empresas individualmente. Mais do que registrar o desempenho concreto, os “especialistas” buscam justificar os comentários que faziam até então, a torcida que obviamente tinham por esse ou aquele resultado e que de certa forma avaliza suas visões de mundo.

Sem falar ainda nos balanços, o caso do PIB do Brasil em 2013 é bem simbólico dessa situação. Saiu o número: 2,3% de crescimento. A cifra é maior do que esperavam, ou melhor, do que torciam, os economistas geralmente ouvidos pelos veículos de comunicação. A frustração foi nítida e a notícia recebeu adversativas em todas as manchetes: mas… porém… Houve até quem, como o Jornal da Globo, não tivesse pejo de “informar” que o crescimento ficou abaixo do esperado pelos economistas, em contradição direta, para ficar em um exemplo, com a manchete sobre a mesma notícia do Jornal Nacional – as duas notícias foram publicadas no mesmo portal, o G1.

Em relação aos balanços, esse viés fica nítido também. Segundo a Exame, “Petrobras decepcionou, Vale surpreendeu e BRF manteve o otimismo, apesar do mau resultado do último trimestre do ano”. O interessante é que, das três empresas, a primeira foi a única que apresentou lucro. No quarto trimestre, esse lucro foi de R$ 6,bilhões. Nada mal, concordam? Mas a notícia veio cheio de adversativas: esse lucro foi 18,9% menor do que no mesmo período no ano anterior, e as dívidas aumentaram 50%. O fato de que, com o aumento das dívidas, a Petrobras está se preparando para o Pré-Sal, que já está está apresentando resultados melhores e mais cedo do que se previa, não foi considerado nas análises.

Em compensação, a Vale, que teve uma queda de 98% no lucro anual, é tratada a pão-de-ló. Assim como a BRF, que teve um desempenho pífio e, no entanto, teve destacado o “otimismo” do presidente do conselho da empresa, Abilio Diniz. Como se lhe coubesse outro papel.

A Embraer também não teve o destaque merecido, embora seu lucro, R$ 264,5 milhões, tenha superado largamente o que era esperado pelos acionistas e sua geração de caixa tenha dobrado.

No mundo da tecnologia, a novidade vem da Apple, que lançou o CarPlay, sistema que permite aos usuários do iPhone fazerem chamadas, enviar mensagens, ouvir música ou usar mapas em seus carros usando o controle de voz baseada no Siri, controles de toque ou botões padrão, mostradores e botões do carro. Acessa também aplicativos, como Spotify, Beats Radio, Stitcher e iHeartRadio.

No mundo das mídias sociais, a novidade vem do LinkedIn, que criou um botão de bloqueio e denúncia, semelhante ao do Facebook. Além disso, redesenhou a página que mostra quem visualizou o perfil do participante. 

Fontes: Exame, G1, Mashable, Social Media Examiner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima