O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 28 de janeiro de 2022, 13:37

Como não usar mídias sociais: 16 exemplos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Reproduzido de A Zona de Desconforto

Quando falamos em mídias sociais estamos nos referindo aos meios de interação entre pessoas pelos quais elas criam, compartilham, trocam e comentam conteúdos em comunidades e redes virtuais, certo? Resumindo, falamos de produção de conteúdos de forma descentralizada e sem o controle editorial de grande grupos.

E isso, dizem especialistas, mudou o marketing para sempre. Hoje em dia, você precisa enfrentar o desafio de encarar de frente esse monstro de mil faces. Correndo o risco de pisar no tomate de vez em quando. Como nos exemplos que seguem.

1. A Kenneth Cole resolveu aproveitar os protestos egípcios em 2011 e publicou essa “gracinha” de tweet acima.

Kenneth Cole

2. A MSN resolveu pegar carona na morte de um dos Bee Gees para obter “likes” em sua página. Pegou mal.

MSN

3. A Kmart, logo após o massacre de Newtown, postou um tweet para demonstrar seu pesar e respeito pelas vítimas. Mas não resistiu e acrescentou uma hashtag promocional. Tiro no pé.

Kmart

4. A Epicurious foi na mesma direção: mandou ver em tweets que aproveitavam o atentado de Boston para promover seus produtos. Bomba!

Epicurious

5. Kitchen Aid publicou o tweet de pavoroso gosto e logo o retirou. Pediu desculpas, mas era tarde demais.

Kitchen Aid

6. A NRA, National Rifle Association, enviou o tweet abaixo poucas horas depois do tiroteio de Aurora. Se você lida com um assunto tão sensível, não pode confiar no agendamento puro e simples. Outro tiro no pé.

NRA

7. A Celeb Boutique também tropeçou no incidente de Aurora. E no otimismo desavisado. Alguém viu que #Aurora estava nos trending topics e mandou bem. Bem mal!

Celeb Boutique

8. A Spearmint Rhino resolveu homenagear uma das suas funcionárias. Mas se o bebê é ela mesmo então a loja emprega garotas de 15 anos, o que é ilegal na Australia. Em vez de simpatia, a ação gerou controvérsias e protestos.

Spearmint Rhino

9. A Urban Outfitters teve uma ideia genial: vamos aproveitar que está todo mundo apavorado com a ideia do furacão que está chegando e promover nosso frete grátis. O vento deve ter soprado o cérebro de quem criou isso.

Urban Outfitters

10. A Entenmann’s também teve problemas com a falta de checagem do tópico que está bombando. Parece que tem mais estoque de otimismo do que de profissionalismo no mercado.

Entenmann´s

11. O aeroporto London Luton resolveu tirar sarro de um acidente ocorrido em Chicago. Problema: morreu uma criança no desastre. #Fail

London Luton Airport

12. A Papa John’s Pizza teve uma ideia brilhante: em vez de simplesmente doarmos dinheiro para uma boa causa, vamos usar isso como tática para obtermos engajamento no Facebook. Ninguém engoliu. 

Papa John´s

13. Este tweet da Tesco pode parecer ok. O problema é ter sido enviado durante uma crise de relações públicas da empresa, com ela sendo acusada de misturar carne de cavalo em seus alimentos congelados. A expressão “to hit the hay” quer dizer dormir, mas usar “hay”, feno, nessa hora é uma ideia equina.

Tesco

14. A NBC LA e o “demônio do like”. Neste caso, a pessoas que queriam enviar condolências para a família desse casal assassinado tinha que clicar em “like”. Quem também foi assassinado aqui foi o bom gosto.

NBC LA

15. A American Air automatizou suas respostas de tweet. Deu nisso. 

American Air

16. A Chrysler sentiu na pele o problema de você usar a conta errada. A bomba sobrou para a agência, New Media Strategies, que perdeu a conta.

Chrysler

Fonte: BuzzFeed

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima