Compartilhar. Atualmente, o nome do jogo – III

O que torna o seu conteúdo compartilhável?

A autora do artigo, Loren McDonald, apresenta alguns fatores chave.

1. Credibilidade. Compartilhar conteúdo envolve algum risco para os assinantes, porque eles estão anexando suas marcas pessoais à sua. Se a credibilidade de sua marca é questionável ou está em declínio, compartilhar seu email é provavelmente a última coisa que ocorrerá à mente do assinante.

2. Interesses tribais. Procure acessas as tribos que estão na sua base de assinantes. Presumivelmente, os leitores do Email Insider têm algum interesse em email marketing. Mas dentro desse grupo maior existem dezenas de tribos, como varejistas, B2B, locadores de listas, agências, iniciantes, veteranos. O compartilhamento exige saber que tribos compõem sua lista e o que as motiva.

3. Simples e óbvio. Se algo é complicado ou requer uma explicação, o destinatário imaginará que cairá em ouvidos surdos e terá pouca motivação para compartilhar. Uma exceção: pessoas que você pense que elas são brilhantes ficarão excitados em mostrar a você quão espertos são.

4. Facilidade de compartilhamento. Se o destinatário tem que gastar muita energia para compartilhar o conteúdo, poucos se preocuparão em fazê-lo.

5. Bom uso de ferramentas pelos assinantes. Embora as redes sociais estejam na ordem do dia, o uso delas por sua base de assinantes pode variar bastante. Existem pessoas que estão inscritas no Facebook e não sabem como compartilhar uma mensagem.

6. Criação de valor. Seu email deve oferecer valor para os destinatários antes que eles o compartilhem em sua redes. Uma exceção: quando as pessoas sabem que um tópico ou oferta em particular é extremamente relevante para amigo, ainda que não se beneficiem pessoalmente.

7. Recompensas/incentivos. Costumam multiplicar o efeito de uma mensagem que já seja relevante. A um custo extra, claro.

8. Conteúdo. Mais do que nunca, conteúdo é rei, especialmente quando bem escrito, com timing certo e relevante.