Encontro em SP discute demanda de Energia para Copa e traz experiência sul-africana

A infraestrutura energética para a Copa e para os Jogos Olímpicos
estará em debate entre os dias 19 e 20 de outubro, durante Conferência
que a IBC vai promover sobre o tema em SP. Além de discutir o que
precisa ser feito no Brasil, o evento terá apresentação exclusiva do
Governo da África do Sul mostrando a experiência da Copa passada.

A palestra da diretora geral do Departamento de Energia da África do
Sul, Sra. Nelisiwe Magubane, está programada para a manhã do dia 20,
após as apresentações dos executivos brasileiros. Na ocasião, a
representante do governo sul-africano mostrará como era o cenário local
antes do evento, a demanda estimada para a Copa de 2010, os projetos que
foram viabilizados e como os investimentos realizados foram
aproveitados depois dos jogos.

Segundo os organizadores, a ideia do encontro é reunir não apenas as
empresas do setor de energia, construtoras e fornecedores de
equipamentos para os estádios e demais estruturas que atenderão aos
Jogos, mas também os representantes de grandes consumidores de energia
nas cidades-sede, como empresas de trens e metrôs, administradores de
aeroportos, etc.

Sobre o cenário brasileiro, falará na abertura da conferência o
assessor da vice-presidência corporativa da Rede Energia, Décio
Michellis Jr. Ele mostrará a visão da companhia sobre a necessidade de
investimentos e as perspectivas para que a transmissão e a distribuição
de energia estejam preparadas para suprir a demanda dos jogos. Logo
depois, o gerente comercial da Bio Energias, José Alaôr de Matos
mostrará as oportunidades que devem surgir no Mercado Livre com a
comercialização da energia excedente.

Aspecto sempre importante nas discussões do setor energético, o
tratamento tributário e os incentivos fiscais que podem ser aproveitados
em novos investimentos estão na pauta da palestra do advogado André F.
Edelstein, sócio da Advocacia Waltenberg. Também estão previstos no
encontro debates sobre planejamento energético, projetos de energia
renovável e autogeração.

Exigida pela FIFA, a construção dos estádios deve obedecer às regras
de eficiência energética e de sustentabilidade de “Green Building”. O
tema será discutido na Conferência da IBC pelo gerente técnico de LEED
do Green Building Council Brasil, Marcos Casado, e pelo presidente da
Sustentech Desenvolvimento Sustentável, João Marcelo Gomes Pinto, que
compartilhará com a platéia as experiências da empresa com várias obras
certificadas pelo LEED.

Outro estudo de caso que merece destaque no encontro é o Projeto
Minas Solas 2014, que será apresentado por um representante da Cemig. A
conferência da IBC se encerra com um workshop sobre o Regime
Diferenciado de Contratações e seus impactos nos projetos relacionados à
energia e eficiência energética para a Copa.

A Conferência sobre Infraestrutura Energética para Copa e Olimpíadas é
uma iniciativa da IBC com o patrocínio da Aggreko. Informações no site www.informagroup.com.br/energiacopa e na Central de Atendimento da IBC, pelo telefone 11-3017-6808.

Fonte: BrandPress