O canal para quem respira cliente.

Espelho da Amazon pode mudar a maneira como se compra roupas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

amazon mirror patent
Ideia por trás do projeto é diminuir o nível de insatisfação das compras feitas pela internet
Na semana passada, a Amazon ganhou a patente de um espelho tecnológico. O dispositivo está descrito como parcialmente reflexivo e parcialmente “transmissivo”, e ideia básica é oferecer ao usuário a experiência de experimentar roupas virtualmente em casa antes de comprá-las. Para fazer com que a ideia funcione, a Amazon deve usar câmeras, monitores e projetores para criar uma imagem combinada, permitindo que o espelho digitalize o ambiente captado, identificando o rosto e os olhos do usuário para conseguir determinar os objetos vistos no reflexo e por fim transmitir a roupa no espelho, gerando a imagem combinada. “Quando o usuário olhar para o espelho enxergará o reflexo de objetos iluminados na cena e imagens transmitidas do dispositivo de exibição que passarão a fazer parte da cena refletida”, explica a patente. O produto deve  diminuir o nível de insatisfação das compras feitas pela internet, com o potencial portanto de atrair mais clientes, mas ainda é algo que está apenas no papel. Ele pode ser uma possível evolução do Echo Look, câmera que tira fotos do corpo e oferece recomendações de moda, criada pela Amazon, e provavelmente já é um resultado da compra da Body Labs, companhia de inteligência artificial e visão computacional. A empresa foi comprada no ano passado pela Amazon. Como a patente foi recém registrada, ainda devemos aguardar algum tempo para que surjam os primeiros protótipos. Fonte: Money/CNN
Tendência de vídeo vertical ganhou impulso em 2017 e deve se manter em alta em 2018
O iPhone X é basicamente uma tela gigantesca, mas o “entalhe” na parte superior da tela guia o proprietário sobre como segurar o celular: ele deve ser mantido verticalmente, com o comprimento muito maior do que a largura. No entanto, desde a introdução do iPhone há uma década, os vídeos online forçam as pessoas a girarem seus telefones em 90 graus para poder visualizá-los horizontalmente. Em 2017, porém, uma das maiores tendências nas redes sociais populares foi o vídeo vertical — filmado em modo retrato em vez de horizontalmente. A orientação natural dos smartphones e algumas movimentações do YouTube e de outras plataformas de conteúdo de vídeo contribuíram para a crescente presença de vídeo vertical este ano. A popularidade dos aplicativos alinhados verticalmente, como o aplicativo de trivia HQ, com transmissão online ao vivo, levará essa tendencia ainda mais longe este ano. HQ não será o único aplicativo a abraçar completamente os vídeos estilo retrato. A Spotify também começou a promover vídeos verticais de música no início deste ano, e o aplicativo de “lip-syncing” Musical.ly também abraçou vídeos verticais antes de ser adquirido em novembro por US$ 1 bilhão. Fonte: Mashable

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima