Estudo: anúncios de busca dão resultados para pequenas empresas

Ballykdy/iStockColocar as marcas à vista dos consumidores tem um valor positivo
Um estudo sobre anúncios de busca no eBay feito em 2015 revelou que eles tinha pouco efeito sobre o tráfego, mas um estudo mais recente da Yelp descobriu que pequenos negócios vêem a publicidade de busca tendo um impacto positivo significativo. “Marcas maiores deveriam usar os anúncios de busca para promover coisas sobre a marca que as pessoas não conseguiriam descobrir de outra forma”, disse Michael Luca, professor de Harvard, sobre as conclusões. Luca e sua colega Daisy Dai, atualmente professora na Lehigh University, criaram uma amostra aleatória com 18.295 restaurantes, selecionaram 7.210 que nunca haviam anunciado no Yelp, e desenvolveram pacotes de anúncios grátis para cada um que estava naquele grupo (os restaurantes não sabiam nada sobre os anúncios ou o experimento). Durante os três meses seguintes, eles rastrearam cuidadosamente o engajamento do usuário com todos os restaurantes. Depois, tiraram os anúncios para ver o que acontecia. Eles descobriram que, enquanto os anúncios estavam no ar, os restaurantes que foram incluídos, obtiveram mais page views do que os outros – 22% mais nos browsers para desktops, 30% mais nos dispositivos móveis. e 25% mais no geral. Os usuários buscaram rotas para chegar neles com uma frequência 18% maior, ligaram para eles 13% mais, e clicaram 9% mais frequentemente em seus websites. As diferenças desaparecerm tão logo os anúncios foram cancelados. “Isso foi um grande efeito”, disse Luca. “Parece que os anúncios no Yelp são um investimento positivo, ainda que o negócio não anuncie normalmente. O valor que os anúncios no Yelp parecem fornecer está em colocar as marcas à vista dos consumidores.” Fonte: Harvard Business Review

Novos estudos confirmam: Geração X é altamente digital
A Geração X é composta dos indivíduos nascidos entre 1965 e 1980. Segundo novos estudos, eles formam um grande mercado — e são facilmente alcançáveis, porque frequentam muito o mundo digita e, ao mesmo tempo, vêem muita TV. De acordo com o último relatório da eMarketer, “Where US Gen X Stands: A Hard-Luck Cohort that Is Too Important to Neglect”, cerca de 91,3% dos “Gen Xers” usaram a internet regularmente em 2016. Seja de forma acessaram a rede, uma grande parte deles passou muito tempo lá. Uma pesquisa de setembro de 2016, feita pela Limelight Networks, apontou que 4 em cada 10 usuários da Internet na faixa entre 34 a 50 anos viram vídeos no YouTube “para aprender a fazer alguma coisa”. Além disso, o “Xers” têm idade suficiente para serem suscetíveis à nostalgia e são inclinados a usar o YouTube para se conectarem com cultura pop e eventos do passado. Nada disso, porém, indica que eles abandonaram a TV – afinal, eles cresceram com ela. Fonte: eMarketer


Quando é que se desperdiça tempo com dados?
As empresas estão cada vez mais buscando analisar em detalhes os seus dados para atender as expectativas de seus clientes e oferecer experiências personalizadas, mas a pergunta que não quer calar é se essas iniciativas valem o tempo que tomam? De acordo com uma pesquisa recente da Square Root, os profissionais americanos que trabalham com dados querem encontrar maneiras mais efetivas de coletar, gerenciar e entender os dados — e, ao mesmo tempo, serem mais eficientes. Quase metade dos profissionais pesquisados acreditava que seu tempo não estava sendo usado eficientemente por causa de ferramentas ultrapassadas (44%) ou podia simplesmente tomar decisões sem dados (43%). Mais de um quarto citaram outros desperdiçadores de tempo, como excesso de fontes de dados e números ruins. As respostas vieram de mais de 500 profissionais de dados americanos e foram coletados pela SaaS em janeiro. Fonte: eMarketer