Façam suas apostas: qual o melhor app móvel de 2015?

Em 8 de fevereiro será realizado em San Francisco o 9th Annual Crunchies, espécie de Oscar de startups e tecnologia. São 12 categorias, mas um dos prêmios mais esperados é o de Best Mobile App. Em anos anteriores, ganharam atuais pesos pesados como o Google Maps, o Foursquare, o Snapchat…

Vejam abaixo os indicados para este ano (e divirtam-se, tentando adivinhar quem vai ganhar).

Citymapper

Citymapper pretende tornar as cidades do mundo ambientes mais fáceis de usar. O serviço fornece roteiros em tempo real, usando uma variedade de modais de trânsito, como metrôs, ônibus, trens, serviços de compartilhamento tipo Uber e de bicicletas. O Citymapper está disponível atualmente em 29 cidades em todo o mundo, inclusive São Paulo e está se expandindo agressivamente com o voto da  comunidade.

Facebook Messenger

O app do Facebook cresceu em 2015 em uma taxa incrível, indo de 500 milhões de usuários em november de 2014 a mais de  800 milhões no final de 2015. O Messenger adicionou muitos novos recursos à plataforma em 2015, incluindo chamadas por vídeo, conversação customizada com emoji, capacidade de enviar e receber pagamentos  e o assistente virtual M, que está sendo testado atualmente na região da baía de San Francisco.

Periscope

Periscope,  serviço de vídeo ao vivo do Twitter, foi lançado em março como uma maneira de descobrir o mundo com os olhos alheios. Os usuários pode assistir os “streams” de pessoas de todo o mundo e, apesar de estar em funcionamento há menos de um ano, os usuários já criaram mais de 100 milhões de transmissões ao vivo.  As transmissões estão começando a aparecer em Twitter for iOS e logo chegarão ao Android e à web.

Robinhood

Se você já negociou ações, provavelmente cobraram um fee a cada negociação que você fez. O Robinhood pretende mudar tudo isso, oferecendo negociações sem comissões e fazendo receita com as contas de margens gerenciadas (atualmente em beta) e sobre os juros de saldos não investidos.

Wish

Wish é a plataforma de m-commerce líder na Europa e na América do Norte. Seu foco é o valor do comprador. Sua abordagem de compras tipo mobile-first tem levado a alguns números impressionantes – o serviço levantou US$578,5 milhões em cinco rodadas de negócio, incluindo uma rodada de US$500 milhões fechada no primeiro semestre de 2015.

Fonte: TechCrunch.com