Facebook lança Pay para WhatsApp, Instagram e Facebook

Novo sistema chega apenas algumas semanas depois que as empresas de pagamento abandonaram o Libra
O Facebook lançou na segunda-feira, 11/11, um novo sistema de pagamentos, chamado apropriadamente Facebook Pay. Ele estará disponível no Facebook, Messenger, Instagram e WhatsApp e foi projetado para facilitar pagamentos nas redes e aplicativos sociais populares do Facebook. O usuário poderá usar o Facebook Pay para enviar dinheiro a amigos, comprar mercadorias ou até doar para captação de recursos. O serviço será separado da nova carteira Calibra do Facebook e da rede Libra, e é “construído sobre a infraestrutura e parcerias financeiras existentes”, de acordo com a empresa. O Facebook está planejando começar a lançar o Facebook Pay no Messenger e no Facebook nos EUA esta semana. Inicialmente, ele estará disponível para captação de recursos, pagamentos pessoa a pessoa, ingressos para eventos, compras no jogo e algumas compras de páginas e empresas que operam no Marketplace do Facebook. Fonte: The Verge

Nike vai parar de vender mercadorias na Amazon
A Nike deixará de vender mercadorias diretamente para a Amazon.com, como parte de seu esforço para vender mais diretamente aos consumidores. A fabricante de roupas e calçados esportivos encerrará o programa piloto iniciado na Amazon em 2017, no qual a Nike concordou em vender uma variedade limitada de produtos para a Amazon em troca de um policiamento mais rígido das falsificações e restrições às vendas não autorizadas de seus produtos. A notícia vem logo após a decisão da Nike de contratar John Donahoe, ex-CEO do eBay, como seu próximo CEO. Uma porta-voz da Nike disse em um comunicado por e-mail: “continuaremos investindo em parcerias fortes e distintas para a Nike com outros varejistas e plataformas para atender perfeitamente nossos consumidores em todo o mundo”. Nesse momento, isso não inclui a Amazon. Fonte: MyTotalRetail
Google vai ajudar negócios locais a direcionar tráfego
O Google estima que existam 350 vezes mais pesquisas por palavras-chave “local” e “perto de mim” em comparação com 10 anos atrás — atingindo um recorde para as lojas locais em 2018, de acordo com os dados da empresa. Na terça-feira, 12/11, a gigante das buscas anunciou planos para expandir e adicionar ferramentas de campanha para ajudar as empresas a enviar orientações aos consumidores e aumentar os telefonemas e o tráfego para as lojas. Esses recursos – chegando bem a tempo das festas – mostram informações e ofertas específicas de produtos e promovem empresas no Google Maps e na rede do Google.  Pins promovidos pelo Google para mapas oferecem uma nova maneira de as empresas destacarem seus locais. Tocar nos pinos de localização no Google Maps, que o Google estima que as pessoas fazem centenas de milhões de vezes por semana, dará às empresas a capacidade de exibir seus locais quando as pessoas pesquisam rotas. Os usuários podem adicionar empresas à sua parada na rota para vários locais. As empresas também podem promover seus locais, pois os compradores procuram informações na Rede de Display do Google.
As campanhas locais também apresentam informações e ofertas específicas de produtos e promovem negócios no Google Maps. Oferecendo aos consumidores mais informações sobre suas compras on-line e opções de retirada na loja, o Google expandirá a coleta no Google para mostrar que os produtos estão disponíveis para retirada imediata na loja e promover produtos que talvez não estejam disponíveis agora, mas que podem ser facilmente enviados para uma loja. loja próxima dentro de alguns dias. Essas opções – Receber hoje ou Receber mais tarde – serão exibidas nos resultados da pesquisa. Fonte: MediaPost SearchMarketingDaily