Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Google e Amazon levam livros para os celulares

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



Um dia desses, um colega que senta do meu lado aqui na Gradual me questionava sobre o Kindle, o “livro eletrônico” da Amazon. Minha impressão é que estava indo bem, obrigado. Até que na sexta, vi a notícia abaixo. A impressão é que a gigante de distribuição eletrônica resolveu partir para a “obsolescência planejada”. Na quinta passada, anunciou que vai disponibilizar títulos hoje já disponíveis no leitor de livros Kindle para outros dispositivos móveis. Os títulos não foram detalhados pela companhia.

 

O anúncio veio a público em uma reportagem do The New York Times, que trazia também os planos do Google neste setor. O Big G anunciou a liberação de 1,5 milhão de títulos para celulares. As obras, disponíveis gratuitamente para PC, estão sob domínio público e podem ser acessadas via iPhone e G1 da T-Mobile. 

 

A iniciativa do Google expandirá de forma considerável o acervo de livros portáteis. Hoje, o Kindle conta com 230 mil títulos. Em compensação, são título com bem mais apelo do que os anunciados pelo Google, que são obras muitas velhas, cujos direitos autorais expiraram. A intenção da empresa, porém, é fazer parcerias com editoras.

Comentando a notícia, o site IDGNow”, afirma que a versão móvel do Google Book Search exibe somente textos, enquanto a versão para PCs permite visualizar imagens escaneadas dos livros. Celulares como o iPhone e outros smartphones já contam com aplicativos para leitura de textos, que vem ganhando popularidade, como o Stanza, da Lexcycle, e o eReader da Fictionwise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima