IV Congresso: a tese da comissão de marketing de relacionamento



Será hoje, às 16:30 horas, na Sala B do Centro de Convenções do WTC-São Paulo, que a Comissão de Marketing de Relacionamento se reunirá para discutir o tema “A Busca da Mensuração, principal motor do processo de integração?” Eu escrevi o reason why do tema, a partir de discussões entre os participantes, a saber: presidente – Efraim Kapulski, presidente da ABEMD, palestrante – Aurélio Lopes, co-presidente da Giovanni+DraftFCB, debatedores – Eduardo Souza Aranha, presidente da Souza Aranha, Márcio Salem, presidente da Salem; Marcelo Tripoli, sócio-diretor e CEO da iThink; Fernando Costa, diretor de assinaturas da Editora Abril e Antonio Rosa, diretor-presidente da Dainet. Também participa da Comissão o Alexandre Case, gerente de marketing direto dos Correios, como secretário

 

O reason why é o seguinte:

“Os muros que historicamente separavam as disciplinas de marketing e comunicação estão ruindo. E a causa principal é a necessidade que os anunciantes sentem, e que expressam cada vez com mais vigor, de mensurar seus esforços, buscando otimizar recursos que, pela ótica deles, são inevitavelmente escassos e a eficácia no atingimento do target-group, minimizando a dispersão da comunicação. Assim, assistimos, no mundo inteiro, ao surgimento de um novo tipo de fornecedor, que funciona não mais como apenas um prestador de serviços, descompromissado às vezes com os resultados e com o que ocorre pós-veiculação, e sim como um autêntico parceiro estratégico, com a capacidade, a competência e a vontade para interferir em todo o processo, do desenvolvimento do produto ao gerenciamento do relacionamento com o cliente, passando pela distribuição, pela precificação e, last but not least, pela comunicação. Profissionais e empresas que estiveram até agora preferencialmente alocados nos territórios chamados de marketing direto e marketing de relacionamento, assim como naqueles definidos como marketing digital, por terem a vocação e o treino das técnicas de diálogo e de análises de dados, informações e conhecimento, e principalmente por terem a disciplina de testar e medir todas as suas ações, podem desempenhar um papel crucial nesse processo. Até assumindo sua condução, em alguns casos. No mínimo, mostrando o caminho das pedras”.

Durante as discussões, o Relator, isto é, eu, deverá minutar o texto das resoluções a serem votadas e, após a deliberação da Comissão, assessoriar o Presidente na redação do texto correspondente às decisões adotadas. Espero poder comunicá-las a vocês bem rapidamente. O mais tardar, amanhã pela manhã.