Instagram tem agora mais de 1 milhão de anunciantes–dobro de 6 meses atrás

Aumentou também tremendamente o número de pessoas que seguem marcas através do app
O Instagram informou que tem agora mais de 1 milhão de anunciantes ativos. Isso é cinco vezes o número de 13 meses atrás e o dobro em 6 meses — embora ainda seja apenas um quarto dos 4 milhões de anunciantes do Facebook. Outros números provam a viabilidade do app como veículo de marketing: mais de 80% dos 600 mihões de pessoas de pessoas que usam o Instagram em base mensal seguem uma marca, e no último mês mais de 120 milhoes de pessoas — cerca de 20% da audiência mensal — usaram o app para visitar o website de uma marca, obter endereços de empresas ou contatar uma empresa por telefone, email ou mensagem direta. Fonte: Marketing Land

Google planeja montar salvaguardas mais estritas para os anúncios
As marcas não querem que seus anúncios apareçam ao lado de matérias que promovam o ódio. No entanto, era exatamente isso o que estava ocorrendo. Na semana passada, empresas globais – incluindo Mercedes-Benz e McDonald´s – descobiram seus anúncios ao lado de conteúdo controverso em propriedades do Google, como YouTube. Isso causou um furor na Grã-Bretanha, com muitas marcas agências, jornais e o próprio governo examinando se deviam suspender suas verbas até que medidas de segurança fossem tomadas. O Google, aparentemente, não esperou isso acontecer e anunciou uma expansão de suas salvaguardas, dando aos anunciantes mais controle sobre onde e quando seus anúncios são mostrados. Além de tornar mais rígidas as próprias regras dos anúncios, A empresa também está procurando garantir que os anúncios apareçam apenas ao lado de conteúdos de quem participa do YouTube Partner Program. Fonte: eMarketer

Projeto Everest: Amazon planeja abrir lojas de varejo na in India
As ambições da Amazon há muito não cabem mais nas telas dos computadores e smartphones. E a Índia é considerada instrumental para ajudar a gigante do varejo virtual a tornar-se grande também no mundo físico. Em um país onde a tradição de compras ainda é ir de loja em loja nos bazares de rua, barganhando preços, a Amazon está planejando abrir mercearias futurísticas que farão uso da automação e da inteligência artificial para acabar com as longas filas nos caixas e revolucionar a maneira como índianos das grandes cidades fazem suas compras. Mas não será uma tarefa fácil, e a empresa criou para isso o Projeto Everest. De acordo com um relatório do Economic Times, publicado em fevereiro, a Amazon pode tornar a Índia o segundo país a ter lojas físicas, depois de abrir em Chicago sua quinta livraria nos EUA e ter mais 5 projetadas para o futuro. Aproveitando a poítica de suporte a investiments no setor do governo indiano, a empresa de Seattle planeja investir no país um valor considerável nos próximos cinco anos e está em busca de aprovação governamental para a abertura de lojas para vender produtos alimentícios na Índia. Fonte: Gizmodo