Mulheres lêem mais que homens no Brasil



(reprodução de post do Blog do Marinho – http://marinhonoblog.blogspot.com/)

 

A pedido da marca Rexona, o Ibope fez uma pesquisa com 300 homens no Brasil para avaliar como eles vêem seu papel na sociedade do futuro. Os resultados supreenderam – a imensa maioria deles, 91% para ser mais preciso, acredita que as mulheres vão ficar cada vez mais independentes. E tem mais – 57% acreditam que nos próximos 20 anos elas estarão dominando o mercado de trabalho.

Bem, se depender do índice de consumo de livros, vão mesmo. A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil mostrou que 55% dos leitores brasileiros são mulheres e apenas 45% são homens. E as moças também lêem mais livros do que os rapazes. Na escola, ambos lêem praticamente a mesma coisa. Mas fora dela, os homens lêem em média 1 livro por ano e as mulheres lêem 2.

Para você ter uma idéia de como os brasileiros lêem pouco, nos Estados Unidos as mulheres também lêem o dobro de livros lidos pelos homens. Mas lá, de acordo com uma pesquisa da Associated Press, as moças lêem em média 9 livros por ano, enquanto os homens lêem 5.

Eu faço parte do grupo dos que lêem muito e mais – acredito firmemente que a leitura e o estudo são fatores essenciais para o desenvolvimento profissional. Por isso não me espanta a percepção já disseminada de que as mulheres, que são maioria nas universidades brasileiras e que lêem bem mais do que os homens vão dominar o mercado de trabalho no nosso país.