O Twitter quer ser grande

Sergio da Motta e Albuquerque, para o Observatório da Imprensa:

O atual presidente-executivo do Twitter, Dick Costolo, promete transformar o microblog no próximo gigante da mídia na web. O site, apesar de muito popular, ainda é um nanico quando comparado às maiores companhias da web. Com todo o crescimento deste ano, vale pouco mais do que 4 bilhões de dólares. O que não é muito, quando comparado com a Apple, por exemplo, que vale cerca de 330 bilhões de dólares, segundo a Nasdaq.

O Twitter, mesmo assim, é muito popular. É o preferido dos editores, jornalistas, artistas e humoristas. De todos que querem transmitir alguma coisa. Costolo quer se aproveitar disso e de novas estratégias de negócios e marketing para fazer crescer a companhia. No dia 9 de setembro, o Business Insider publicou matéria onde isso fica muito claro. O Twitter cresceu e:

** “Tem 100 milhões de usuários ativos. A metade frequenta o site diariamente”;

** “40% dos usuários ativos não `tuítam´, portanto há espaço de sobra para crescimento”;

** “Está focado em propaganda como seu modelo de negócios”;

** “Já tem 400 milhões de acessos por mês (contra 150 milhões do início do ano).”

“O Twitter é basicamente televisão, neste ponto”, explicou o Business Insider (…) em ambas as mídias o público segue o que gosta. Acompanha suas preferências. Por essa característica, o Twitter está muito mais próximo da TV do que de uma rede social convencional. O Business Insider acredita na expectativa do site em tornar-se a “próxima grande companhia de mídia na web”.

Leia a matéria completa.