O consumo das famílias brasileiras nao pára de crescer

(Reprodução da coluna do Luiz Alberto Marinho no Blue Bus de hoje)

O brasileiro parece mesmo determinado a recuperar o tempo perdido e equipar-se com todos aqueles produtos que no passado recente era obrigado a namorar nas vitrines, sem poder comprar. Basta escarafunchar o surpreendente crescimento de 6,1% do PIB nacional no 2o trimestre de 2008, divulgado essa semana pelo IBGE, para ver como o consumo das famílias continua puxando para cima a economia tupiniquim. Os gastos de brasileiras e brasileiros subiram 6,7% no período, impulsionados pelo aumento de 8% na massa salarial e de 33% nas concessoes de crédito para pessoas físicas. Detalhe – foi o 19o trimestre seguido de crescimento no consumo das famílias.

Os especialistas, porém, alertam que essa farra de compras nao deve manter o ritmo durante o 2o semestre. De fato, a Pesquisa Mensal do Comércio, realizada pelo IBGE, já havia detectado no mês passado uma desaceleraçao, especialmente nos setores de alimentos e bebidas, vestuário e calçados e produtos farmacêuticos e de perfumaria – leia coluna anterior aqui. Até mesmo as vendas de carro esfriaram um pouco – a Anfavea registrou uma queda de 15% em agosto na comparaçao com julho. Ainda assim, o comércio deve continuar crescendo, embora em velocidade menor. Afinal, a confiança do brasileiro continua em alta e o desejo de comprar também. Otimista por natureza, nosso povo nao parece estar disposto a abrir mao dos seus sonhos de consumo tao fácil assim.