O que os varejistas podem fazer com Twitter e Facebook



(Artigo da Patricia Marinho, que está cobrindo a conferência da NRF – National Retail Federation para o Blue Bus. Não deixem de passar lá para novidades sobre essa que é a maior conferência mundial do varejo)


A primeira palestra do dia aqui na convençao da NRF 2010 foi sobre social media, um tema que, apesar de quente, atraiu pouca gente. Talvez porque esta sessao tinha como foco o uso que os pequenos varejistas podem fazer de ferramentas como Twitter, Facebook, etc. Ontem, a Best Buy já havia apresentado na Super Session, algumas de suas iniciativas com social media, com destaque para o twelpforce que, de tao estratégico, ganhou campanha de midia de massa. Trata-se da iniciativa de usar os  2,000 funcionários para interagir com os consumidores atraves do Twitter. Por enquanto, sao 16,623 seguidores usando o canal como central de atendimento para duvidas, sugestoes, etc. O recado para as pequenas empresas é que, já que sao menores, elas podem fazer melhor do que as grandes corporaçoes este processo de dar voz as suas marcas para iniciar conversas com os consumidores. A grande vantagem das redes sociais seria facilitar o encontro entre os empreendedores que, com uma ideia na cabeca resolveram abrir um negocio, e os consumidores. Como amigos que se conhecem e compartilham interesses comuns.

Alguns cuidados necessários seriam nao tentar estar presente em todos os lugares, encontrar tempo para entender como funciona o canal, decidir em que rede social faz sentido estar em funcao desta experiência, encontrar as pessoas na organizacao que irao sustentar a presenca (fisicamente! Alguem tem que escrever!) e só se aventurar de tiver algo interessante a dizer. Retorno sobre o investimento? Ainda se discute, mas coisas simples como colocar código de promocao em tweets e mensurar retorno é um pequeno exemplo de caminho.