Outro candidato à extinção: o conceito de mobile

Considerados um dos maiores nomes da internet brasileira, o PhD e professor da USP, Luli Radfahrer foi responsável pelo encerramento do InterCon 2011, que aconteceu no último sábado, em São Paulo. Curador e mediador da arena de criatividade de aplicativos, Radfahrer polemizou com a palestra “O Mobile já era”.

Abordando a simplicidade e complicação simultâneas no mundo tecnológico, o especialista acredita que a palavra mobile deveria sair do “dicionário”. “A tecnologia começa enorme e aos poucos vai se tornando invisível. O mobile já está ficando invisível, afinal, está conosco a toda hora e em todo lugar. Não vemos mais ele, apenas usamos. O que está enorme, atualmente, e é a situação emergencial do momento são as plataformas. Essa é a novidade, é com isso que teremos que aprender a lidar”, afirmou.

Radfahrer ainda falou sobre as questões da competitividade entre os mais diversos aplicativos sociáveis. “Redes sociais são sistemas competitivos que buscam criar um elo com o usuário. O Facebook, por exemplo, é uma experiência única para cada usuário. Cada um que se conectar terá uma vivência diferente, e é assim em todas as plataformas onde podemos baixar os aplicativos que quisermos e usá-los a nossa maneira”, finalizou.

Fonte: BrandPress