O canal para quem respira cliente.

Programa de fidelidade: ou é ganha-ganha ou é perde-perde. E outros koans

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Um koan (公案; japonês: kōan, chinês: gōng-àn, coreano: gong´an, vietnamita: công án) é uma narrativa, diálogo, questão ou afirmação no Zen-Budismo que contém aspectos que são inacessíves à razão. O koan tem como objetivo propiciar a iluminação do aspirante a zen-budista. Um koan famoso é: “Batendo duas mãos uma na outra temos um som; qual é o som de uma mão?” (tradição oral, atribuida a Hakuin Ekaku, 1686-1769). Fonte: Wikipedia

Programa de fidelidade: ou é ganha-ganha ou é perde-perde

Não tem meio-termo: um programa de fidelidade precisa ser (e parecer) mutuamente benéfico para a empresa e para o consumidor. De outra forma, vai perdendo relevância, importância, sentido. Segundo um artigo recente, escrito por Paul Hebert para o blog Active Loyalty, “fidelidade é uma coisa engraçada. Pensamos que pode ser comprada. Pensamos que pode ser manipulada. Pensamos que é o que eles “querem”. Mas não é nenhuma dessas coisas. Fidelidade tem a ver com um relacionamento que é mutuamente benéfico.” Concordo inteiramente com o autor quando ele diz que, atualmente, esquecemos a parte do “mutuamente benéfico”. 

Outro artigo, de Tom Costello, para a 4Hoteliers, fala de um estudo também recente, ´The Leaders in Loyalty: Feeling the Love from the Loyalty Club´, no qual 54% dos consumidores pesquisados ​​deixaram claro que, graças à enxurrada de mensagens irrelevantes, recompensas de baixo valor, e compromissos impessoais, eles não sentem nenhum amor. Na verdade, eles estão pensando em pedir o divórcio.

Eis alguns dos principais pontos que os clientes não gostam nos programas de fidelidade: muito spam e e-mails indesejados no topo da lista, com 44%; muitas condições e restrições, 38%; prêmios que não têm valor real, 37%.

Caso queiram saber mais, posso disponibilizar o estudo. Basta fazer um comentário e enviar email para [email protected]

Apple pagou 21 milhões de dólares por novo ícone de relógio

Entre os recursos dos produtos da Apple, deveria ser seguro supor que o ícone do relógio seria o menos provável de causar polêmica. No entanto, pouco depois de a Apple lançar um novo relógio para o iPad como parte de seu iOS 6, a empresa foi acusada de copiar o design de um serviço da rede ferroviária suíça. O relógio suíço em questão foi originalmente concebido em 1940 por Hans Hilfiker e é considerado um símbolo da empresa e do país. A Swiss Federal Railways ameaçou iniciar uma ação legal, mas isso não foi necessário: a Apple concordou rapidamente em licenciar o design do relógio.

Na época, em setembro passado, os termos do acordo eram desconhecidos, mas agora o jornal local Tages-Anzeiger relarou que ouviu de fontes que a Apple pagou cerca de US$ 21 milhões para o direito de licenciar o design do relógio para uso no iPad. É até um valor pequeno para uma empresa com mais de US $ 100 bilhões em caixa, mas é simbólico da disposição da Apple para fazer as pazes rapidamente em questões de propriedade intelectual de licença. Mashable

Anunciantes preferem sites pagos ao Facebook

A Online Publishers Association (OPA) divulgou nesta quinta-feira, 8, os resultados da pesquisa “Branding on Display”, que avalia o papel de branding na publicidade online e as mídias preferidas de agências e anunciantes para atingir seus objetivos de marca. Conduzido pela Advertiser Perceptions para a OPA e realizado entre 7 e 15 de agosto com 251 agências e anunciantes que investem no mínimo US$ 1 milhão em publicidade digital, o estudo de profundidade verificou que os sites de conteúdo premium não apenas oferecem nível de satisfação mais elevado do que o Facebook (78% versus 51%), mas também mais intenções de compra (78% x 50%), mais segurança para a reputação da marca (71% x 36%), melhores opções para as campanhas publicitárias (64% x 26%), maior nível de atenção da audiência (63% x 29%), mais oportunidades de plataformas cruzadas (60% x 29%) e melhor visibilidade dos anúncios (59% x 42%). Leia mais no ProXXIma (estudo disponível: basta enviar comentário)

Foursquare vai avaliar estabelecimentos

O Foursquare anunciou um sistema de avaliação dos empreendimentos no aplicativo móvel. Os usuários poderão classificar os locais onde fizerem check-ins, utilizando um sistema de notas de zero a dez. Em post em seu blog oficial, a companhia deixou claro que o seu sistema de qualificação é bem diferente do que “existe no mercado atualmente”. ProXXIma

Detentos do interior de São Paulo ajudam a recuperar a Mata Atlântica

Por trás dos muros da penitenciária Edgar Magalhães Noronha, na cidade de Tremembé, interior paulista, existe um viveiro de sete hectares, onde são produzidas, por mês, 150 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. Um convênio entre o Estado e a Funap, Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel de Amparo ao Preso, permite usar essa mão de obra para ajudar na recuperação da Mata Atlântica. A Fundação contribui para a recuperação social do preso, oferecendo estudo, qualificação, aprendizado profissional e oportunidade de trabalho remunerado. Estar em regime semiaberto é a condição do detento para trabalhar neste projeto, chamado de Florestas inteligentes. Os selecionados passam por diversos cursos de profissionalização, o que beneficia a qualidade de vida do presidiário. “Esse trabalho abre a minha mente. A gente fica mais tranquilo e vai aprendendo coisas”, diz Elis Ribeiro da Silva. Ciclo Vivo

Microrroteiros da Cidade no Sesc Carmo, centro de São Paulo, hoje e amanhã

A instalação Microrroteiros da Cidade, que fez enorme sucesso no Sesc da Avenida Paulista, ganhou nova versão no Sesc Carmo. Será uma oportunidade relâmpago de você contar sua história e vê-la transformada em microrroteiro. Apenas hoje e amanhã, das 11 às 15 horas. Rua do Carmo, 147 (ao lado do Poupatempo Sé). Não percam!

0 comentário em “Programa de fidelidade: ou é ganha-ganha ou é perde-perde. E outros koans”

  1. mariana_xn@hotmail.com'
    Mariana Xavier Nunes

    Bom dia!
    Gostei muito do tema “Programa de fidelidade: ou é ganha-ganha ou é perde-perde”. Gostaria de receber o assunto completo sobre o tema, é possível?
    Obrigada!Mariana
    Muito interessante o seu blog, vou visitar mais vezes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima