Room Key: Hilton, Hyatt, Intercontinental, Marriott, Wyndham e Choice lançam plataforma de buscas

Com o objetivo de atacar de frente o problema dos custos
crescentes de distribuição e também com o desejo de capturar uma fatia maior
das reservas diretas, seis das mais importantes marcas no negócio de hospedagem
mundial lançaram o Room Key, uma plataforma de buscas em hoteis mundiais que já
possui 23 mil propriedades em seu sistema, devendo chegar a 80 mil em meados
deste ano e atingindo 120 mil hotéis em sua plena capacidade.

O CEO da empresa é John Davis, que fundou a Pegasus
Solutions, uma empresa pioneira na indústria de tecnologia para viagens, e as
empresas sócias do empreendimento são Choice Hotels InternationalHilton WorldwideHyatt HotelsInterContinental HotelsMarriott International e Wyndham Hotel Group.
Segundo Davis, ainda nesta semana que começa, entrará na sociedade mais uma
cadeia de hotéis.

Da mesma forma que ocorreu no lançamento do Google Flight Search, em setembro de 2011, as
agências de viagem online não estão participando da plataforma. Na verdade,
analistas da indústria, como Henry Harteveldt, do Atmosphere Research Group, sugerem
que este é um “shot across the bows“, ou seja, um tiro de advertência em
direção à OTA, Open Travel Association, mas Davis diz que a porta está aberta
para que essas agências participem. E acrescenta: “Faremos o que for necessário
para obter a cobertura adequada no site.”

Diferentemente, porém, do Travelweb, lançado no início dos anos 2000 e que
estabeleceu a Pegasus como um fornecedor de acommodações, nenhuma GDS,
global distribution systems, ou qualquer outro sistema similar, deverá
participar do Room Key, confirmou Davis.

Segundo Davis, a motivação por trás do lançamento do Room Key neste momento,
é porque as redes estão cada vez mais incomodadas com os custos crescentes de
distribuição e querem voltar a “possuir a reserva”, o que permitiria aos hotéis
ações de upselling e aos hóspedes melhor controle de suas reservas. Ele
assegura que o Room Key praticará comissões e “referral fees” menores do que
outras plataformas. Além disso, como o site é puramente um serviço de metasearch,
o hotel terá o gerenciamento da reserva e da estadia do hóspede.

Por trás do empreendimento, pode-se ver a sombra do Google e de seu crescente serviço Hotel Finder, ao menos em termos
do timing de lançamento do Room Key, embora a ideia do site tenha surgido
claramente antes que o Google mostrasse que iria entrar no jogo.

Fonte: www.tnooz.com