As marcas estão ficando mais inteligentes em mídias sociais? Confira

Instagram continua liderando 
O engajamento social para a marca aumentou 5% em média nos EUA em 2019, impulsionado pelo crescimento de dois dígitos no Instagram e no Twitter e, mais uma vez, o conteúdo de vídeo patrocinado pela marca continuou a liderar o volume de postagens e o total de ações do usuário. Essas são algumas das principais conclusões de um novo relatório da plataforma de inteligência de audiência Shareablee, que mede a atividade social no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Eis as maiores descobertas:
O total de ações (curtidas, compartilhamentos, comentários) no Facebook, Instagram e Twitter aumentou 5% ano a ano, de 71,8 bilhões para 75,2 bilhões, com o Instagram aumentando sua participação no envolvimento total de 67% para 70% e o Facebook diminuindo de 27 % a 24%.
O engajamento de vídeo nessas três plataformas cresceu 8%, de 23,9 bilhões de ações em 2018 para 25,9 bilhões em 2019. Mais uma vez, o Instagram liderou, aumentando sua participação no total de engajamento em vídeo de 62% para 73%, em grande parte às custas do Facebook .
O compartilhamento de conteúdo pelos usuários através de republicações e retweets no Facebook e Twitter caiu 18%, de 6,2 bilhões para 5,1 bilhões
Na maioria dos segmentos do setor rastreados pela Shareable, as marcas publicaram menos conteúdo, mas obtiveram mais ações e ações por postagem em 2019.
Fonte: Forbes

Adika usa influenciadores do TikTok e não anúncios para alcançar a geração Z
A marca de moda Adika sempre confiou no Instagram para alcançar seus compradores da Geração Z, mas quando um vídeo postado no TikTok resultou em 300 vendas em 10 horas, a marca percebeu. A empresa agora usa de 30 a 50 influenciadores para promover seus produtos no TikTok e ainda não comprou outros anúncios na plataforma. Fonte: Glossy
“Push notification” da Samsung expôs dados do usuário
A Samsung reconheceu que após um push enigmático na semana passada aparecer em telefones em todo o mundo, alguns usuários conseguiram ler os dados pessoais de outras pessoas. A notificação por push veio do aplicativo Find My Mobile pré-instalado, mas muitos usuários a receberam apesar de terem desabilitado o aplicativo. Muitos usuáros , supondo que a Samsung tenha sido hackeada, acessaram o site para alterar suas senhas. Agora a empresa admitiu que ocorreu uma violação de dados. Uma porta-voz declarou o seguinte: “Um erro técnico resultou em um pequeno número de usuários capazes de acessar os detalhes de outro usuário. Assim que tomamos conhecimento do incidente, removemos a capacidade de fazer login na loja em nosso site. site até que o problema fosse corrigido. ” Ela acrescentou: “Entraremos em contato com os afetados pelo problema com mais detalhes.” Resta saber se a definição de “número pequeno” da Samsung é a mesma como o do resto do mundo. Fonte: The Register