CCPA entrou em vigor nos EUA — muitas empresa não estão preparadas

35% não estão em conformidade por julgar muito caro obtê-la
Nos últimos meses, as pesquisas vieram monitorando a preparação das empresas americanas para o cumprimento da Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia (CCPA). E mostrando que poucas estavam conseguindo o intento. Com a entrada em vigor da legislação em 1º de janeiro, pelo menos metade das empresas americanas ainda pode estar longe desse objetivo. Cerca de metade dos profissionais de segurança dos EUA pesquisados pela empresa de software de segurança de dados Egress, em outubro de 2019, disseram que suas empresas já estavam em conformidade com a CCPA ou estariam até o final do ano. Embora nem todas as empresas sejam totalmente compatíveis, isso não sugere que elas estejam ociosas. A pesquisa de novembro de 2019 da Egress constatou que 93% dos tomadores de decisão de TI nos EUA disseram que haviam tomado pelo menos algumas medidas para cumprir com a regulamentação de privacidade, como a CCPA ou o Regulamento Geral de Proteção de Dados da UE (GDPR). Pelo menos metade dos entrevistados disse que tomou medidas como melhorar o uso das tecnologias de segurança existentes, investir em novas tecnologias e melhorar suas práticas de manipulação de dados. A conformidade com a CCPA pode ser um empreendimento caro para as empresas. De acordo com dados de agosto de 2019 do fornecedor de soluções de consentimento PossibleNOW, 35% das empresas norte-americanas consultadas disseram não estar em conformidade com a CCPA, porque consideram muito caro obter a conformidade. Fonte: eMarketer

Estudo: 84% dos compradores usam dispositivos móveis nas lojas

Os consumidores estão cada vez mais recorrendo a seus dispositivos móveis para obter ajuda durante as compras, com 84% dos entrevistados em uma pesquisa da Shopkick dizendo que usam seus dispositivos enquanto estão nas lojas para comparar preços e encontrar cupons. Outro dado importante é que 82% dos consumidores dizem que ainda gostam de tocar e ver as mercadorias que desejam comprar. Fonte: MediaPost EmailMarketingDaily
Volkswagen cria robô itinerante para carregar carros elétricos
A Volkswagen está encontrando novos usos para robôs. A montadora criou um protótipo de um robô itinerante que pode levar um carro elétrico a um estacionamento ou garagem e carregá-lo. A estação de carregamento móvel, iniciada pela comunicação de aplicativo ou veículo para veículo, dirige-se para o carro que precisa ser carregado e se comunica com ele. A abertura da tomada de carga, conectando o plugue, carrega e desacopla o plugue sem nenhuma interação humana. O protótipo consiste em um robô compacto e autônomo e em dispositivos de armazenamento de energia, também conhecidos como vagões de bateria. Um robô de carregamento pode mover vários carros ao mesmo tempo, e os dispositivos de armazenamento permitem o carregamento rápido. Não foi informado uma data possível para o lançamento no mercado do robô de carregamento. Além disso, também não se sabe o custo de cada carga. Fonte: MediaPost AI&IoT Daily