Como a Panda Express reverteu uma queda nas vendas com mala direta

“É um passo à frente na direção da adoção digital”, afirma executiva da rede
Panda Express é uma rede de restaurantes fast food que serve cozinha chinesa. Com mais de 2.200 locais, é a maior rede de restaurantes do segmento asiático nos Estados Unidos, onde foi fundada, e está localizada principalmente na América do Norte e na Ásia.
Quando percebeu que os locais sem drive-thru estavam em dificuldades, a marca procurou estimular os pedidos de entrega online conectando-se às caixas de correio offline dos clientes com mala direta. O objetivo final é fazer com que esses mesmos clientes façam pedidos online ou por meio de seu aplicativo, uma vez que os valiosos dados primários que ele fornece são a chave para desenvolver relacionamentos de longo prazo com o cliente.
“Quando alguém diz que a mala direta é tão antiquada, eu digo:‘ É um passo à frente para a adoção digital ’”, disse Fabiola del Rio, diretora executiva de marketing comunitário da Panda Express. “O objetivo mais importante para mim era acelerar a adoção digital.”
Funcionou. Em algumas áreas, a taxa de resgate da promoção foi tão alta quanto 33% em comparação com a taxa média de resgate para promoções semelhantes de 3% a 4%, disse del Rio.
Mas foi a prova de que a mala direta levou os usuários a fazerem pedidos online que del Rio disse ser a verdadeira vitória: os negócios online da Panda Express com a campanha de mala direta aumentaram 20% em relação às vendas digitais nacionais, que são cerca de 10%.
Fonte: Adweek