Como a produção de conteúdo auxilia os empreendedores em suas experiências no e-commerce

Iniciativas que visam capacitação, orientação e suporte na jornada digital são fundamentais para o dia a dia de empresas de pequeno e médio porte

Com o impacto duradouro da pandemia na dinâmica social e econômica no Brasil, o número de PMEs cresceu de forma significativa, como alternativa para atenuar a perda de renda e o agravamento do desemprego. De acordo com uma pesquisa realizada recentemente pela Ebit | Nielsen, em parceria com o Bexs Banco, que aponta um recorde de vendas no e-commerce brasileiro apenas no primeiro semestre de 2021, atingindo R﹩ 53,4 bilhões.

Uma característica em comum nestas PMEs é o processo avançado de digitalização de seus processos e operações, uma vez que o distanciamento social e as restrições ao atendimento presencial exigem soluções capazes de atender à demanda com segurança e praticidade. Com este cenário, uma série de desafios paralelos às vendas vem à tona, como a regularização do CNPJ, gestão de pessoas, estoque, redes sociais e estratégias de marketing que oferecem solidez e saúde financeira ao seu negócio.

“Para algumas pessoas, pode parecer simples a decisão por se tornar um empreendedor em meio a cenários de incerteza econômica como o que vivemos hoje, mas sem uma noção muito clara do produto ou serviço oferecido, além do público a ser atingido e o capital necessário para investimento, as chances de tornar seu negócio em mais uma dor de cabeça podem ser ainda maiores” destaca Thiago Mazeto, diretor comercial e de marketing da Tray, unidade de negócios do Grupo Locaweb.

Um exemplo de fonte de conteúdos voltados para o PME é a Escola de E-commerce , portal que oferece, de forma gratuita, artigos, notícias de mercado, e-books, webinars, vídeos entre outros materiais de apoio para a criação de lojas virtuais.

O olhar estratégico para este tipo de conteúdo pode começar, de preferência, antes mesmo da criação de sua loja virtual, para que seja possível a realização de um planejamento robusto e que contemple não apenas os horizontes, mas também o risco calculado de determinadas tomadas de decisão. “Por isso, contar com o apoio e a orientação direta e indireta de especialistas desde o início é uma peça-chave para que a experiência digital de vendas seja bem-sucedida”, reforça Mazeto.