Como as empresas estão se preparando para um mundo pós-coronavírus?

Uma situação anterior, o SARS, em 2003, levou à “invenção” do Alibaba

Com a disseminação do coronavírus e a crescente quantidade de paralisações de viagens, indústrias inteiras nos EUA e na Europa estão começando a entrar em pânico. Enquanto isso, os negócios na Ásia já estão retomando as operações. O coronavírus não é o primeiro rodeio epidêmico da Ásia, com o surto de SARS de 2003 ainda fresco na memória coletiva do continente e, como resultado, ensinou à região algumas lições muito valiosas. A maioria das empresas com exposição na Ásia está muito mais calma com relação ao coronavírus porque experimentou em 2003 a necessidade de responder aos clientes em relação a retenções de campanha e transferências repentinas de orçamento não são novidade. O SARS abriu o caminho para o sucesso de certas empresas e até de setores inteiros. Ele ´fabricou´ o Alibaba, porque em 2003 estávamos presos em nossas casas e tentamos essa coisa nova chamada comércio eletrônico. Os negócios com operações de fabricação na China também estão se adaptando à situação e diversificando seu trabalho por meio de alternativas offshore e nearshore. No entanto, à medida que as empresas continuam focando internamente, é necessário que elas estejam cientes das oportunidades em meio ao caos do coronavírus. Fonte: The Drum
Como anúncios nas notificações por push do iOS podem alteram o marketing móvel?
Na semana passada, o 9to5Mac informou que a Apple havia alterado suas diretrizes da App Store para permitir que notificações push fossem usadas para marketing e publicidade. Isso é uma reversão de uma política que proibia as notificações de serem usadas para fins de marketing direto. A questão é se o mercado vai aproveitar corretamente a oportunidade. os profissionais de marketing precisarão ter cuidado com as notificações promocionais que enviarem. Os desenvolvedores e os editores de dispositivos móveis devem ser transparentes sobre a introdução de anúncios em notificações por push. Se o editor for claro e tomar o cuidado de entregar apenas anúncios relevantes ou personalizados, o novo recurso poderá funcionar extremamente bem. Mas a execução superficial ou imprudente, ou spam, funcionará negativamente .Fonte: MarketingLand
IKEA mira no comércio eletrônico com novo aplicativo e faz acordo com Alibaba
A IKEA está expandindo seus esforços digitais para além de aplicativos que auxiliam as compras na loja, com foco no crescimento de suas vendas de comércio eletrônico. A varejista sueca de móveis lançou um novo aplicativo que permite aos usuários fazer compras depois de experimentar peças em salas virtuais e também começou a vender seus produtos no Tmall da Alibaba. Fonte: ModernRetail