Coronavírus provoca cancelamento do Facebook F8

Cancelamento do maior evento do ano no Facebook, marcado para maio, segue os passos do Mobile World Congress
O Facebook anunciou na quinta-feira que está cancelando sua conferência de desenvolvedores F8, o maior evento do gigante de mídia social do ano, devido a preocupações com o novo coronavírus. A conferência anual do Facebook estava programada para ocorrer no San Jose McEnery Convention Center nos dias 5 e 6 de maio. É um evento amplamente esperado no Facebook e, no ano passado, atraiu mais de 5.000 desenvolvedores, criadores e empresários de todo o mundo. A decisão do Facebook de esfregar o F8 segue o cancelamento do Mobile World Congress, a gigante conferência de telefonia móvel realizada em Barcelona. As preocupações com o vírus afetaram outros eventos, incluindo uma cúpula de marketing no Facebook e a RSA Conference, que está ocorrendo atualmente em San Francisco. O Facebook, juntamente com a Sony e a Microsoft, também se retirou da próxima Game Developers Conference. As preocupações com o vírus cresceram tanto que o COI está pesando se precisar cancelar os Jogos Olímpicos de 2020 em Tóquio. O Facebook usa o F8 para anunciar novos serviços, como um recurso de namoro, um fone de ouvido de realidade virtual e chatbots para seu aplicativo de mensagens. Os executivos da empresa também fornecem um vislumbre dos projetos de destaque do Facebook, como uma interface cerebral de computador que permitiria que os usuários digitassem com sua mente. Em vez do F8, o Facebook disse que planeja reunir desenvolvedores por meio de eventos hospedados localmente, vídeos e conteúdo transmitido ao vivo. O Facebook não forneceu detalhes sobre quando essas reuniões ocorreriam, mas disse que compartilharia mais nas próximas semanas. Fonte: CNET

Walmart intensifica concorrência com a Amazon e passa a atender pedidos de terceiros

O Walmart está lançando um novo serviço que permite que empresas que usam seu marketplace contratem o varejista para armazenar, embalar e enviar itens para os clientes, uma medida que pode posicionar melhor o varejista de grande porte para competir contra a Amazon. Por meio do Walmart Fulfillment Services, empresas que vendem roupas ou outros itens no marketplace do Walmart.com podem pagar para que o varejista lide com a logística de levar itens à porta do cliente. Atualmente, eles precisam usar terceiros para lidar com o cumprimento ou fazer eles mesmos. Fornecedores novos e atuais puderam se inscrever para o serviço a partir da terça-feira, 25/2, de acordo com Jare ´Buckley-Cox, vice-presidente do Walmart Fulfillment Services. A empresa lançou um piloto do serviço há alguns meses com um mix de marcas em várias categorias, incluindo calçados, roupas e eletrônicos. O Walmart disse que vendedores e clientes se beneficiarão do novo serviço. Ele disse que os vendedores pagarão uma taxa baixa para armazenar e enviar mercadorias e conseguir aumentar a lucratividade. Os clientes terão mais marcas para escolher, envio mais rápido e devoluções mais fáceis. A empresa não informou quanto cobrará dos vendedores, mas disse que seria “um dos serviços de menor preço do mercado”. Fonte: CNBC

Campanha #TwoBinsLifeWins da Tata Trusts dá voz aos limpadores de esgotos e suas famílias  
Na tentativa de incentivar os cidadãos a adotar melhores práticas de gestão de resíduos, a Tata Trusts, através do seu programa “Missão Garima”, lançou uma campanha chamada #TwoBinsLifeWins. A Tata Trusts está entre as organizações filantrópicas não sectárias mais antigas da Índia. A campanha aborda a história de uma criança cujo pai precisa separar os resíduos no esgoto, porque os cidadãos não fazem essa separação. O filme pode ser visto aqui: https://www.youtube.com/watch?v=c13be-R6aAg. A campanha pede que os cidadãos separem os resíduos em casa, a fim de melhorar a vida dos limpadores de esgotos e dar mais dignidade a esses trabalhadores. Ela faz parte de uma iniciativa permanente da Tata Trusts – a Missão Garima – de promover condições de trabalho mais seguras, saudáveis e humanas para os limpadores de esgotos de Mumbai. Com a Missão Garima, a Tata Trusts identificou e adquiriu tecnologias que tornam o processo de gestão de resíduos mais mecânico, reduzindo, assim, a intervenção humana. A Tata Trusts forneceu Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) especiais a mais de 150 limpadores de esgotos em Mumbai, em colaboração com a Corporação Municipal da Grande Mumbai (MCGM, na sigla em inglês). Outros kits de EPIs serão distribuídos durante o lançamento da campanha, em um modelo pioneiro chamado “chowki” em L-ward, no subúrbio de Kurla, inaugurado conjuntamente pela Tata Trusts e a MCGM. “Chowkis” são instalações em cada distrito onde os trabalhadores da limpeza urbana se reúnem para começar seu dia, e para onde voltam depois do trabalho para se trocar e descansar. O primeiro modelo de “chowki” em Kurla oferece espaço para escritórios, quartos separados para homens e mulheres com melhor abastecimento de água e saneamento, além de armazenagem e espaço aberto e funcional. Será equipado com aparelhos como sistema de purificação de água e micro-ondas, além de academia de ginástica e outras atividades recreativas. A campanha foi criada pela FCB Ulka,  principal agência da FCB Índia Network. Fonte: Imprensa/FCB

Apple e Amazon avançam no mercado indiano
Tim Cook informou que a Apple abrirá sua loja online na Índia este ano e começará a lançar lojas físicas no país no próximo ano; falando em uma reunião de acionistas, Cook observou que a receita de wearables da empresa era comparável à receita da Visa e da Marriott (US $ 40 bilhões por ano). Já a Amazon planeja entrar no mercado de entrega de alimentos da Índia nas próximas semanas, de acordo com uma fonte; o programa supostamente fará parte do Prime Now da Amazon; a fonte disse que a empresa estava testando com restaurantes selecionados em Bangalore; A Amazon atrasou anteriormente o lançamento por razões desconhecidas; Uber saiu do mercado de entrega de comida da Índia no mês passado. Fontes: Bloomberg, TechCrunch