O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 28 de janeiro de 2022, 17:42

Procon-SP: Balanço Black Friday — confira a atualização

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Órgão de defesa recebeu 261 reclamações relacionadas à data promocional; principal queixa é atraso ou não entrega

Procon-SP recebeu 261 reclamações de consumidores que tiveram problemas nas compras ou contratações na Black Friday. A queixa mais relatada de ontem até a manhã de hoje (26/11) foi quanto a atraso ou não entrega de produto/serviço, um total de 67, que correspondem a 26% do total dos casos.
“Como muitas empresas acabam ampliando a Black Friday para promoções na semana do evento ou até no mês, o consumidor que se antecipou nas compras já enfrenta problemas com a entrega do produto. Se esse é o seu caso, não perca tempo tentando contatar a empresa, faça logo uma reclamação no site do Procon-SP”, alerta Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP. “Os fornecedores vão ter que cumprir o que prometeram ao consumidor, caso contrário o Procon-SP irá multar”, conclui.
Outros dos principais problemas relatados foram: pedido cancelado após a finalização da compra (45 reclamações, 17% do total); mudança de preço ao finalizar a compra (35 queixas, 13%); maquiagem de desconto – quando o desconto oferecido não é real (33 casos, 13%); produto ou serviço indisponível (20 casos, 8% do total).
Nas redes sociais, o Procon-SP recebeu um total de 209 consultas sobre o tema.
Atualização: foram 703 reclamações
B2W e Via S/A foram as empresas que mais trouxeram problemas aos consumidores

O Procon-SP recebeu 703 reclamações de consumidores que tiveram problemas nas compras ou contratações na Black Friday até a tarde de ontem (29/11). A B2W – que inclui Americanas.com, Submarino, Shoptime, Sou Barato e Lojas Americanas – responde por 107 casos (15% das queixas) e a Via S/A (responsável pela Casas Bahia, Ponto Frio e Extra.com), por 96 (14%).
As demandas mais recorrentes foram: atraso ou não entrega (174 reclamações, 25% do total); pedido cancelado após a finalização da compra (162 reclamações, 23% do total); mudança de preço ao finalizar a compra (79 ou 11%); maquiagem de desconto – quando o desconto oferecido não é real (77 ou 11%); e produto ou serviço indisponível (75 ou 11%).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima