Aumentam os investimentos em segmentação contextual 

Marcas buscam solução para o “fim dos cookies”
Uma pesquisa do site Digiday revelou que um pouco mais de 50% dos “profissionais de compra” e suas editoras planejam aumentar seus investimentos em campanhas baseadas na segmentação contextual em meio ao desaparecimento de cookies de terceiros e valorizam a prática em relação à aquisição de dados primários e cookies alternativas. Embora a segmentação contextual tenha se tornado mais sofisticada, os desafios de compra de anúncios persistem devido à falta de “definição uniforme ou taxonomia para segmentos de público”, escreve Max Willens. Fonte: Digiday
TikTok planeja usar a atividade da plataforma para anúncios personalizados 
Mudança ocorrerá gradualmente a partir de abril
A TikTok planeja começar a usar atividades como vídeos favoritos e interações de campanha para personalizar os anúncios que mostra aos usuários, a partir de meados de abril. A mudança ocorrerá globalmente, com exceção dos países da União Europeia, e as pessoas terão a opção de alterar suas configurações pessoais para que vejam apenas anúncios gerais. Fonte: Mashable
Editores podem perder bilhões de dólares com a perda de identificadores 
Relatório diz que marcas não estão preparadas para as mudanças
À medida em que a Apple, o Google e outros mudam suas configurações de privacidade do dispositivo e do navegador, os editores podem perder bilhões em receita de anúncios a partir de buscas. O relatório Estado de Dados 2021 do IAB. Orchid Richardson, do IAB, diz que as marcas também não estão preparadas e terão que aproveitar ao máximo seus dados primários em vez de depender da publicidade programática. Fonte: Advertising Age