A inconsistência das informações sobre o mercado

0
11



Recentemente, duas informações nos chamaram atenção. Não só pela relevância, mas pelos dados em si. E refletem, na nossa opinião, óbvio, a disparidade de dados divulgados por aí sobre a atividade. Há cerca de um mês, o IDC divulgou os números do estudo Brazil Call Center Services 2008. A pesquisa aponta que o setor alcançou faturamento de R$ 6,1 bilhões em 2007, crescimento de 17% em relação ao ano anterior. Mas com uma rápida visita ao nosso Ranking, é só acessar os dados que as empresas divulgam para ter uma informação mais precisa. No Resumo da Atividade, as 17 maiores empresas de callcenter faturaram R$ 4,5 bilhão. E elas representam pouco mais de 90% do faturamento do setor. Pior que empresas importantes como o IDC devem distribuir estes dados aos quatro cantos do mundo!

 

Outro dado que nos chamou atenção é da Frost & Sullivan. O relatório Latin America Contact Center Outsourcing Services Markets revela que a atividade obteve na região receitas de R$ 7,52 bilhões (ou U$ 4,70 bilhões), em 2007. Por esta informação, as empresas sediadas no Brasil representam quase 60% da receita da região, um número significativo. E que, pelo levantamento, mostra a grandeza do mercado local, uma vez que muitos países da região precisam investir em off-shore – uma estratégia longe dos brasileiros. Mas é curiosa também a informação que os demais países – somando-se México e Chile principalmente – somados chegam a R$ 3 bilhões.

 

Mas os dados estão aí para serem avaliados. Pena serem sempre muito díspares deixando dúvida ao mercado em quem acreditar!