CRM no Varejo.

0
9



Mais do que uma ferramenta, uma estratégia de negócios.


O comportamento do consumidor mudou em relação às suas preferências, necessidades e aspirações, tornando-o muito mais seletivo e exigente. O consumidor moderno quer ser ouvido e atendido em suas solicitações.


Este novo cenário faz com que a relação de compra e venda não se oriente mais pela simples oferta de produtos, mas sim por Estratégias de Reconhecimento das principais exigências e desejos do consumidor. É preciso vender o que o consumidor deseja comprar.


No mercado varejista americano é prática comum a implantação de programas que ofereçam benefícios aos seus associados, como os cartões de descontos gratuitos com o propósito de identificar o perfil de consumo e o ticket médio de seus clientes.


No mercado brasileiro essa forma de gestão vem ganhando força. Essa valorização pode ser comprovada através dos investimentos em tecnologia, envolvendo ferramentas que permitem traçar perfis extremamente detalhados das bases de clientes e proporcionar informações para maior qualificação dos serviços prestados no ponto de venda (segmentação do mercado, adaptação de mix de produtos, gerenciamento de descontos e preços e na comunicação com este cliente).


Mais do que uma ferramenta para fornecimento de dados, o CRM começa a ser valorizado como uma estratégia de negócios, exigindo o envolvimento de toda a empresa na busca do entendimento e melhor atendimento das exigências do seu público.

 

Com a contribuição de Renata Rahal