Inteligência emocional no mundo corporativo

0
8

Estamos vivendo em um mundo corporativo cheio de exigências e competitividade e cada vez nos vemos mais atarefados e acumulando responsabilidades. Essa pressão do dia a dia nos leva a ter dificuldades para administrar o tempo e consequentemente levam ao estresse e descontrole emocional. Por essa razão saber lidar com essas emoções pode tornar nossa relação com o trabalho mais saudável e estável.
Mas afinal de contas o que é inteligência emocional? Entende-se por inteligência emocional a capacidade de reconhecer, aceitar e gerenciar as emoções. É a capacidade de o indivíduo utilizar de maneira inteligente e eficiente suas emoções, ou seja, fazer intencionalmente com que as emoções trabalhem a seu favor. Ao conquistar a capacidade de controlar as emoções obtemos resultados satisfatórios tanto em nossa vida pessoal quanto na vida profissional.
A inteligência emocional está relacionada com o autoconhecimento e autogestão, ou seja, conhecer a si mesmo e ser capaz de se corrigir quando necessário. Adquirir essa competência não é uma tarefa simples e exige muita reflexão: quais são meus valores e objetivos? O me motiva e me satisfaz no trabalho? O que limita ou expande minha carreira? Minha vida pessoal impacta em minha vida profissional?
Algumas emoções são recorrentes em nosso dia a dia, principalmente no trabalho onde passamos muitas horas do nosso dia, por isso, é inevitável que expressemos algumas emoções. Não é necessário sufocá-las ou reprimi-las, entretanto é necessário refletir no quanto nossas emoções e atitudes impactam em nossas relações no trabalho. As emoções mais recorrentes no mundo corporativo são:
Emoções negativas: as emoções negativas não devem comandar suas atitudes e influenciar seus julgamentos, antes elas devem ser controladas para que não ultrapassem limites.
Pressão: todos nós enfrentamos momentos estressantes, mas saber como lidar com essas situações será a diferença entre ser assertivo ou reativo. Ser assertivo significa ter a capacidade de procurar soluções práticas e equilibradas. Ser reativo significa que as emoções estão no controle e que as decisões irão depender delas.
Interpretar as emoções do outro: perceber as expressões físicas, emocionais e verbais utilizadas na comunicação. Realizar a leitura do comportamento do outro e interpretar possíveis pistas emocionais.
Expressar emoções difíceis: estabelecer limites claros para que as pessoas compreendam seu posicionamento, sem deixar com que as emoções como raiva, tristeza, frustração ou angústia prevaleçam na comunicação.