Mudança de cultura: o grande desafio das empresas!

0
10



Olá!


 


Temos comentado em alguns posts que o grande desafio na implantação de um modelo de gestão focado em resultados é a chamada mudança cultural. E esse desafio é maior ou menor conforme o estágio da empresa. Quando a organização passa por uma fase difícil, com queda de faturamento, de rentabilidade e tudo mais, esse desafio exige uma ação que resulte em uma rápida reação, é o que alguns chamam de “Choque de Gestão”. Como o próprio nome diz, algo de impacto para fazer a instituição reagir a tempo e evitar mais perdas.


 


Infelizmente, o ser humano só percebe a necessidade de mudança nos momentos de crise. Tem gente que só lembra de Deus, de orar, quando se vê em apuros. O mesmo acontece com parte dos empresários, que só decidem mexer com a cultura da sua empresa quando está em situação crítica. Isso porque tal decisão envolve, principalmente, que ele mesmo esteja preparado para mudar. Se ele não estiver disposto, não há quem resolva a questão!


 


Mas, quando o empresário decide mudar não só para sobreviver, mas também para se destacar no mercado, começa a etapa dois: mudar a cultura da empresa como um todo. Fazer com que todos, principalmente os gestores, mudem de comportamento, atitude e visão, é tarefa das mais difíceis. Pensar global e agir local: esse é um dos princípios a serem trabalhados nesse contexto, o que cria um conflito entre o objetivo pessoal e o coletivo.


 


Quantas pessoas estão dispostas a pensar primeiro na empresa e depois em si? Pergunta de difícil resposta, porque se invertermos a situação, teremos uma outra pergunta enigmática: quantas empresas conseguem avaliar, reconhecer e motivar as pessoas conforme as suas individualidades para obter os melhores resultados de cada um?


 


Se alguém disser que consegue criar essa mentalidade e transformação em poucos meses, não acredite! Pode-se até adotar estratégias para obtenção de resultados em curto e médio prazo, mas é diferente de transformar e consolidar uma nova cultura. Isso exige diretrizes claras, processos bem estruturados, disciplina e comando (o chamado pulso firme). Processos de mudança cultural só se consolidam após anos.  


 


Para você entender a complexidade disso, pense em você e veja quantas manias ou preferências pessoais possui e que não são as mesmas das pessoas com quem convive. Agora faça uma correlação dessa situação com questões do dia a dia das empresas, imaginando que centenas ou milhares de trabalhadores terão que se adaptar e contribuir para as mudanças.


 


A fórmula do sucesso para isso? Trabalho, perseverança, desapego do passado, não ter medo de mudar, senso coletivo e um modelo de gestão sem empirismo. O que faz a diferença sobre o tempo para colher resultados está no ritmo empregado e, principalmente, na sinergia que os líderes conseguem criar em suas equipes.


 


Até a próxima!


 


Vladimir