O canal para quem respira cliente.

O mal de ser GRANDE

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

O Mal de ser Grande?

Os eventos de mercado são muito interessantes pois permitem que tomemos uma temperatura do que está acontecendo nas prinicpais empresas do setor, e assim, seguir de forma mais precisa as tendencias.

As maiores empresas que tem consumido tecnologia no call center hoje em dia têm olhado muito para grandes fornecedores para solucionar seus problemas de tecnologia, acreditando assim que o resultado está garantido.

Uma grande empresa do mercado de outsourcing se queixava que a empresa se tornou tão burocratica e pesada que para iniciar uma nova operação de um cliente, precisava de 160 dias, por mais simples ou pequeno que possa  ser o novo cliente. Isso porque na esteira de produção dessa empresa, um cliente pequeno (50-100 PAs) é tratado igualmente ao cliente de 10.000+ PAs. Staff, operação, controle, qualidade, supervisão, gestão, tráfego, suporte, tecnologia de telefonia, de gravação, do discador, TI e outros: tudo isso já está “modelado” e incluído. Uma máquina gigante e pesada, que precisa ser re-inventada?

Nesse modelo, ao olhar para como está criado, a competitividade na PA fica comprometida. Esse modelo engessado faz com que o Grande não seja competitivo para certos negócios, que na verdade são muito rentáveis. É necessário um novo modelo mais ágil e simplificado, onde os principais ofensores, como a tecnologia, devem estar num modelo simplificado, dando mais ferramentas para o usuário de operação e desonerando a área de tecnologia. Para isso o modelo de tecnologia na nuvem, como uma oferta tipo pay-per-use, se torna muito interessante. Sem custos de investimento e sem custos fixos, a operação torna-se muito mais ágil e alinhada ao modelo de clientes menores, que exigem muita agilidade.

Bem-vindo a tecnologia Cloud!

0 comentário em “O mal de ser GRANDE”

  1. Eric, estou convencido de que as redes e tecnologia em poucos anos, a partir da Cloud. Veremos serviços mais padronizados e automatizados. A nuvem também irá simplificar a colaboração entre Empresas e serviços outsourcing. Já, orientadas empresas devem começar a otimizar seus processos de negócio – em particular, por e-mail, Web e Social Media.

  2. Olá, Eric!

    Concordo com você em certos pontos, mas entendo que os call centers estão muito dependentes de operadores, o que é difícil de escalar.

    A internet está aí para facilitar. As empresas precisam disponibilizar serviços automatizados, que possam ser um elo entre clientes da empresa de call center e seus consumidores.

    Como exemplo, cito a nossa empresa, o PapaDívidas. Nosso serviço é prestado para assessorias de cobrança como uma forma de automatizar a negociação de dívidas.

    Abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima