O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 28 de janeiro de 2022, 13:52

RH NO CALL CENTER

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Atualmente
o emprego industrial tem recuado aumentando a participação de outros setores, como
por exemplo, de serviço representado aqui pelo Call Center. É interessante observar
que apesar do aumento de emprego e o surgimento de novas ocupações no mercado
de trabalho brasileiro um número quase inexpressivo têm sido objeto de estudo e
entendimento das especificidades que demanda essa força de trabalho.

A
introdução de tais ocupações exige um elevado conhecimento articulado à
necessidade de formação, qualificação, competências e habilidades criando assim
novos perfis ocupacionais. Cabe aqui, destacar que a compreensão desses
atributos é enfraquecida pela visão generalista de alguns RHs, que desconsidera
a variedade de elementos nas relações de trabalho deste segmento. Então, é
relevante ao RH estudar e compreender os aspectos relacionados a “como se
trabalha neste setor; sob que condição se trabalha; quais competências são
necessárias para essa ocupação? De modo, a identificar as diferentes atividades
executadas para que as generalizações nas condições laborais aplicadas a outros
setores não seja as mesmas adotadas ao Call Center.

Ao
contrario do que se afirmavam no passado, as formas de organização do trabalho
nos Call Centers se difere e muito de outros segmentos, ainda que o ambiente
esteja, quase sempre, amparado pela rotinização, repetitividade e pelo controle,
muitas vezes, excessivo, é preciso entender que o processo de gestão destas
ocupações demanda padrões específicos, de modo a obter uma compreensão real da
natureza do trabalho, principalmente por que a maioria pertence a diferentes
setores da economia.  

Na verdade, o que quero dizer é que existe a
necessidade urgente de um RH mais atuante, que entenda e priorize não apenas os
aspectos de redução de custos, mas, que colabore para a polarização das
ocupações, onde quase sempre é entendido, que as tarefas são simples, portanto envolve
pouco discernimento dos colaboradores, em especial do Teleatendente. É preciso
entender que esses profissionais convivem em ambientes com tarefas complexas
que requer um elevado nível de responsabilidade para manter a abordagem
relacional desejada pela empresa e pelo cliente. Então, as generalizações
tendem a não contemplar as diferenças e especificidades do setor, influenciando
nas condições de trabalho, no nível de qualificação necessário para a execução
das atividades e principalmente na remuneração destes profissionais.

0 comentário em “RH NO CALL CENTER”

  1. jujuoliveira24@gmail.com'
    juliana ap de frança oliveira

    JULIANA AP DE FRANÇA OLIVEIRA

    Endereço: Rua: Julio de Castilho nº6 7
    Bairro: Parque Piratininga CEP: 08583-640 Juliana A
    Cidade: Itaquaquecetuba SP
    Estado Civil: Solteira

    Telefone: 4649-2869 / 6904-1064-7528-2968
    Objetivo
    Á disposição da empresa
    Escolaridade

    Ensino Médio Completo
    Cursos

    Informática Básica
    Qualificação Profissional

    Empresa: Lume Internacional
    Cargo: Atendente
    Período: 9 meses (sem registro)

    Empresa: Recrutas Modas
    Cargo: Vendedora
    Período: 1 ano (sem registro)

  2. sil.ravara07@hotmail.com'
    silvana Ravara Fernandes

    por favor gostari de trabalhar no call center uma empresa unitongo Avanza que esta localizada em santo andre aonde tenho muita experiencia ,e sou muito comunicativa adoro esta area .

    ATT SILVANA Ravara FERANDES
    2015-6614OU 96615-6845

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima