Socooooorro Constantino, meu Jesus sumiu !

0
10

Feliz 2008 ! Os votos são sinceros, apesar de desembarcar em São Paulo com um tremendo imprevisto. O meu pacote de guaraná Jesus sumiu. Explicou: é um refrigerante de cor de rosa que faz muito sucesso no Maranhão, onde fui passar o ano – e que vende mais que coca-cola por lá, como eles se vangloriam. Mas tudo começou quando fui embarcar em São Luís. O vôo da Gol atrasou mais de uma hora e meia. Resultado: a conexão em Brasília foi um Deus nos acuda. Tremenda correria porque nos alto falantes já repetiam meu nome. “É a última chamada!!!”. Bem, eu consegui embarcar com mais alguns passageiros, mas as nossas bagagens, não ! O que me deixou estarrecido, claro que bem mais que passar mais de quatro horas no avião comendo bolachinha de água e sal (eu recusei as goiabitas) com muito gelo e pouco suco de manga, foi o “moquifo” que nos encaminharam para reclamar as bagagens. Nem eu imaginei que, depois de tanta reforma no aeroporto de Congonhas, ainda existia uma sala daquela. Pior: e que uma companhia inovadora como a Gol seria capaz de encaminhar algum passageiro para um lugar daqueles ! Bem, feita as devidas reclamações e preenchimentos de formulários, saí para tentar jantar – ninguém merece ficar comendo bolacha a tarde inteira. Poucas horas depois, senhores (e senhoras), o meu pacote de guaraná Jesus foi entregue em casa. Mas a tortura de ficar preso naquele lugar parece que continua. Cheguei a esquecer o atraso do vôo em São Luís e dos pacotes de bolacha.

Vilnor Grube