Você acha que a Cobrança é parte do Business ?

0
8



A expansão do crédito nos últimos anos permitiu acesso de muitos consumidores que nem sonhavam adquirir tantos produtos e serviços em tão curto espaço de tempo.


Para que esperar juntar dinheiro se posso comprar hoje e pagar mensalmente uma prestação que se encaixa perfeitamente no meu bolso ?


As companhias aéreas criaram parcerias com financeiras para proporcionar o sonho de voar em 36 parcelas.


Não precisa esperar muito para trocar de celular por aquele modelo com zilhões de megabytes de memória para tocar mp3, tirar foto com resolução enorme, ler e escrever e-mails e até servir como telefone.


Aquele carro zero ? Quando acabar de pagar o carnê de quase um quilo o carro já estará velhinho.


Tudo, absolutamente tudo, pode ser parcelado, não mais somente no cheque pré, mas no cartão de crédito, no private label da loja, no cartão hibrido, que mistura os dois, no cartão de débito, no conhecido carnezinho e até descontado no salário mensal.


Tudo maravilhoso se não tivéssemos que acordar dos sonhos. E depois deste sonho de consumo, vem a conta para pagar, do modo que você escolheu, no dia escolhido, mas ela chega.


E parte considerável dos consumidores experimenta o chamado descontrole financeiro, com o atraso de algumas contas.


Este é só um dos muitos motivos de atraso, talvez o maior deles em tempos de expansão de crédito.


Nos produtos de crédito massificado o descontrole financeiro disputa a primeira colocação com o desemprego ou queda de receita, nos motivos de atraso, invariavelmente.


Este é só um exemplo da necessidade de atuação da Cobrança, para, digamos, orientar o consumidor  a efetuar o pagamento o quanto antes.


Sim, inicia-se uma disputa de convencimento ao consumidor para fazer com que a dívida que eu estou cobrando seja mais importante do que a da empresa concorrente.


E aí se sua empresa não cobrar, outro credor chega antes e você vai ficar no prejuízo.


Não existe inadimplência zero, chegar o  mais perto do zero possível é o objetivo de toda cobrança.


            Deu para pensar na  Cobrança como parte do Business ?

1 COMMENT

  1. Augusto

    Concordo contigo, que a área de Recuperação de Crédito deve ser encaradas como Centro de Négócio dentro da instituição.
    Com estratégia bem definida e controles podem gerar receitas expressivas para a instituição.
    Parabéns pela Materia.

  2. Augusto

    Concordo contigo, que a área de Recuperação de Crédito deve ser encaradas como Centro de Négócio dentro da instituição.
    Com estratégia bem definida e controles podem gerar receitas expressivas para a instituição.
    Parabéns pela Materia.

  3. Com certeza. E a “corrida” para convencimento do consumidor (antes que seu concorrente o faça) é contra o tempo.Muitas empresas acabam não dando a importância devida para a premissa básica desse processo – conseguir contatar o seu cliente final !

  4. Mas o X da questão da cobrança hj e sempre será, a qualidade do serviço prestado. “Devo, não nego. Mas gostaria de ser bem tratado para voltar a comprar de vcs novamente”.

  5. O processo de cobrança até muito pouco tempo atrás estava associado a constangimento e destruição do relacionamento com o cliente. A questão é diferenciar o bom cliente do mau cliente e tratá-lo diferente, mesmo que temporáriamente inadimplente.

  6. Augusto,
    parabéns pelo blog, e qualidade dos leitores, Renato Barbieri e Cláudio Kawasaki pesos pesados do ramo! Bom encontra-los no Blog!
    Raimundo Setubal
    Gerente de Cobranças Fortbrasil Adm Cartões.
    Ex- gerente da Operandi assess de Cobr. Ltd

  7. Pois é!!! É uma pena que ainda existam no mercado empresas cobradoras e emrpesas fornecedoras que pensem de forma retrograda, achando que o cliente devedor não pode ser recuperado, e colocado de volta ao mercado de compra com o seu potencial liberado

  8. Faz parte do business, é produtiva tanto quanto, por exemplo, vendas. Além de recuperar precisamos manter o cliente na carteira (com as devidas analises ) ativo e fidelizado. Algumas vezes uma estratégia mal elaborada abre caminho p/ concorrencia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Previous articleSAC da Femsa comemora 15 anos
Next articleVem aí o VI Encontro com Presidentes