Pesquisa global mostra que brasileiros confiam mais na imprensa do que no governo para se informar sobre a Covid-19

Confiança no jornalismo brasileiro é o segundo mais alto do mundo
Um estudo em oito países feito pelo Instituto Reuters para Estudos de Jornalismo da Universidade de Oxford e divulgado na quinta-feira (27/5), revelou que os brasileiros confiam mais na imprensa (52%) do que no governo (46%) como fonte de innformação sobre a Covid. Os políticos vieram em último lugar em credibilidade, com 20%, perdendo até para pessoas desconhecidas (com 21%). O único lugar onde isso ocorreu além do Brasil foi na Argentina. Fonte: MediaTalks

“Não Me Ligue”: reclamações aumentam 76%
Oferta de empréstimo consignado foi o assunto mais reclamado pelos consumidores
De janeiro a abril de 2020 para o mesmo período deste ano, as reclamações registradas no cadastro “Não Me Ligue” do Procon-SP aumentaram 76%, foram 14.864 demandas no ano passado contra 26.223 neste ano. O setor que mais gerou questionamento dos consumidores nos quatro primeiros meses de 2021 foi oferta de empréstimo ou crédito consignado, com quase doze mil reclamações. Até abril deste ano, os consumidores também reclamaram de ofertas ou cobranças de internet fixa ou móvel (2.586 reclamações), consultas médicas e odontológicas sem convênio (2.286 reclamações), serviços e planos funerários (1.805), abertura de contas e investimentos em bancos (1.598), convênios médicos e odontológicos (1.418), tv por assinatura (1.038), telefonia móvel (501), telefonia fixa (463), e 2.559 demandas de outros assuntos