Cai inadimplência em cheque

0
23
Alta da taxa de juros, aumento da tarifa de energia e a tributação adicional nos combustíveis. Além dos gastos já tradicionais de começo de ano, 2015 começou com custos não esperados pela população. Essas altas, associadas à expectativa de retração da economia do País são os principais motivos para a queda na inadimplência com cheques no mês de fevereiro, que alcançou 2,60%, queda de 0,34 ponto porcentual em relação ao resultado de janeiro (2,94%), segundo o estudo feito pela TeleCheque. “É comum que, num cenário de baixas expectativas econômicas, haja tomada de consciência por parte dos consumidores”, ressalta Walter Alfieri, diretor de Crédito, Risco e Business Intelligence da MultiCrédito. 
Ainda, a geração Y, que engloba pessoas entre 21 e 30 anos, concentrou o maior porcentual de endividados em fevereiro – a faixa etária detém inadimplência de 4,02% -, valor 2,69 p.p superior em relação ao apresentado pelos Baby Boomers, faixa etária a partir dos 51 anos, que concentrou a menor inadimplência no período (1,33%). Já o valor médio das compras em cheque em fevereiro, de acordo com o estudo, foi de R$ 930 – 4% inferior ao apresentado em janeiro (de R$ 965). Já em relação a fevereiro de 2014, mês em que o valor médio foi de R$ 825,53, houve alta de 12,6%.