Cartões de loja crescem 90% no Brasil

0
1



Uma das conclusões do estudo “Consumer Credit in Latin America: Trends and Opportunities in Credit and Store Cards”, realizado pelos professores Paulo Rocha e Oliveira, Mario Capizzani e Felipe Javier Ramirez Huerta, publicado pelo IESE Business School, é que o Brasil é um exemplo de como a estabilidade econômica é um propulsor básico do aumento do crédito ao consumidor.


O levantamento evidencia ainda a importância que ações do governo brasileiro tiveram para o aumento do crédito imobiliário e para o comércio de automóveis e afirma que ainda existe muito espaço na América Latina para o crescimento dos cartões de loja como um instrumento para a oferta de crédito ao consumidor de baixa renda.

 

Estima-se que no País, a partir de 2011 até 2015, esse modelo de cartão deva crescer cerca de 90%. “Os consumidores emergentes da América Latina dependem da disponibilidade de um sistema de crédito ao consumidor para terem acesso a produtos e serviços essenciais. Os cartões de crédito e de loja, são parte muito importante dessa oferta, abrindo a possibilidade do pagamento desses produtos e serviços em prestações mensais”, avalia Paulo Rocha e Oliveira, um dos responsáveis pelo levantamento.

O documento também destaca que os cartões de loja parecem ser uma evolução dos antigos carnês, uma iniciativa na qual o Brasil foi pioneiro. “Esse sistema tornou possível aos varejistas oferecerem crédito a largas parcelas da população de baixa renda, sem acesso aos serviços bancários tradicionais. As próprias lojas, nesses casos, providenciavam o crédito para o consumidor. Por isso, esse sistema serviu como ponto de partida para a modernização representada pelos atuais cartões de loja”, explica Oliveira.


O crescimento das melhores ofertas e condições para o consumidor estão atraindo o interesse das instituições bancárias para esse mercado. Isso se reflete em uma forte tendência para a migração dos varejistas em direção dos cartões “cobranded” – emitidos em conjunto pelo varejista e por um banco.


A rede varejista Walmart já adotou essa medida. Desde o início deste mês, os clientes, em todo o País, já contam com acesso às facilidades e os benefícios do novo cartão Walmart Itaucard. De acordo com a rede, além das vantagens garantidas pela bandeira Itaucard, como ampla aceitação, 50% de descontos em ingressos e parcelamento diferenciado, o cliente do novo cartão ainda será participante de um programa especial de pontuação. “Estamos levando mais facilidade e oportunidade a eles, que poderão acumular pontos e receber descontos em suas compras”, explica Carlos Caldas, diretor de serviços financeiros do Walmart Brasil.


Tal demanda confirma dados do estudo, de que existe alta probabilidade de muitos cartões de loja na América Latina se transformem em cartões de crédito, mantendo os benefícios anteriores, mas ganhando uma aceitação mais ampla. Segundo a pesquisa, o crescimento previsto para os cartões de loja no Brasil é de 90% entre 2011 e 2015, evidenciando que tal modalidade ainda tem condições de crescer, paralelamente com a diversificação para os cartões de crédito e cobranded. “Os cartões de loja provavelmente se manterão como uma alternativa mais realista e atraente para o consumidor emergente da América Latina, diante de uma tendência para modelos com base mais ampla nos serviços bancários para o crédito ao consumidor em geral”, finaliza o professor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMineração de dados
Próximo artigoA chegada dos cartões cobranded