Condôminos inadimplentes

0
3

A inadimplência no pagamento de cotas de condomínio na cidade de São Paulo está maior neste ano. É o que aponta balanço da Lello.  De janeiro a maio, 4% dos boletos de condomínio emitidos aos moradores de apartamentos residenciais na capital paulista ficaram em aberto por 30 dias ou mais, contra 3,28% registrados no mesmo período de 2011. A alta foi de 22%.
O índice de inadimplência deste ano, no entanto, ainda é menor do que o registrado nos cinco primeiros meses de 2010, quando 4,34% dos boletos não haviam sido pagos por mais de um mês. Neste ano as maiores taxas de inadimplência mensal foram registradas em fevereiro, abril e maio: 4,1% em cada mês. A menor, de 3,8% do total de boletos emitidos, foi em janeiro.
O gerente Cobrança da Lello Condomínios, Carlos Henrique observa que o sinal de alerta deve se acender quando a inadimplência ultrapassa a marca dos 7% do total de boletos emitidos no condomínio. “Os índices têm permanecido em patamares baixos, na média. Nos últimos cinco anos os índices médios de inadimplência de quotas condominiais registraram quedas importantes, e quanto maior a redução, mais difícil diminuí-las ainda mais”, ressalta o gerente.